Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Final de semana sangrento em Maputo

Quatro mortos e oitenta e sete feridos é o balanço preliminar resultante de três acidentes de viação registados no ultimo Sábado, na Estrada Nacional Numero dois (EN2), com destino a Namaacha, (fronteira com o Reino da Suazilândia) e ao longo da Estrada Nacional Numero Quatro (EN4), que liga a cidade de Maputo a vila fronteiriça de Ressano Garcia, ambas na província de Maputo.

O mais grave de todos deu-se na EN2, na zona do Belo Horizonte, distrito de Boane, envolvendo um camião pertencente a uma empresa de areias, sedeada na cidade da Matola, e um autocarro da empresa de Transportes Públicos de Maputo (TPM), do qual resultou a morte imediata do motorista da transportadora de passageiros e um total de 50 feridos, entre graves e ligeiros.

Agnaldo Alexandre, passageiro do autocarro sinistrado, disse que o acidente deu-se quando o camião, que vinha a circular no sentido Maputo/Boane, tentou fazer uma ultrapassagem, sem sucesso devido ao excesso de velocidade, a uma carinha que ia no mesmo sentido, indo embater frontalmente no autocarro que vinha no sentido contrario. O segundo acidente, do qual não há registo de detalhado sobre os danos materiais nem humanos que causou, foi também registado na estrada que liga Maputo a Namaacha (EN2).

O terceiro, que foi o mais grave em termos de vitimas mortais, ocorreu na EN4, com destino a vila de Ressano Garcia (fronteira com Republica da Africa do Sul), envolvendo um camião e uma viatura de transporte semi-colectivo de passageiros, vulgo “chapa-100”, que resultou na morte imediata do motorista, cobrador e um passageiro, para alem de feridos graves e ligeiros.

Este sinistro, segundo testemunhas oculares, deu-se quando o motorista do camião tentava fugir de um outro acidente em que se havia envolvido, momentos antes, na Avenida de Moçambique, sem causar vitimas humanas. Nesta tentativa de fuga, o motorista do camião, que vinha circulando a alta velocidade no sentido Maputo/Matola, perdeu o controlo da viatura, indo embater frontalmente na viatura de transporte semicolectivo que vinha a circular no sentido oposto.

Segundo António Assis, director dos Serviços de Urgência no Hospital Central de Maputo (HCM), ate a noite de Sábado, dia da ocorrência destes sinistros, nenhuma das vitimas tinha tido alta (dispensada dos cuidados médicos).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!