Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Filhos de bin Laden denunciam “execução arbitrária”

Filhos de Osama bin Laden romperam, esta terça-feira, o silêncio, denunciando “a execução arbitrária” do pai por um comando norte-americano, no passado dia 2, e acusando os Estados Unidos de violarem a lei internacional.

O jornal norte-americano, The New York Times, publicou na sua edição “online” uma declaração atribuída aos filhos adultos de Bin Laden, mas onde só surge o nome de Omar bin Laden, na qual se insurgem contra o presidente Barak Obama pela forma como o pai foi morto.

No documento, questiona-se porque é que o líder da al-Qaeda não foi detido e julgado num tribunal para que o mundo pudesse saber toda a verdade e em vez disso foi “assassinado”, “violando a lei internacional” e “ignorando os princípios da presunção de inocência e o direito a um julgamento justo”.

“Defendemos que execuções arbitrárias não são uma solução para problemas políticos”, adianta a nota, sublinhando que “deve ser feita justiça”.

Na declaração refere-se também que Omar, quarto filho de Osama bin Laden, sempre discordou da via da violência escolhida pelo pai e lamentou a perda de vidas nos atentados que orquestrou, incluindo os do 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos.

“Da mesma forma que condenámos o nosso pai, condenamos agora o presidente dos Estados Unidos por ordenar a execução de homens e mulheres desarmados”, prossegue o documento que reclama a libertação das três mulheres e dos filhos do líder da al-Qaeda que se encontravam na casa de Abbotabad, onde bin Laden foi morto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!