Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Falta de patrocínio prejudica artistas em Moçambique

O artista plástico moçambicano, Virgílio Tamele, lamenta o facto de ainda existirem no país pessoas que dão a vida pela criação e valorização das artes, pura e simplesmente, por amor e, mesmo assim, continuam no anonimato. Para si, “em Moçambique há produção de trabalhos artísticos, no entanto, ainda falta a sua divulgação”.

Tamele destacou a necessidade de haver mais patrocínio do Estado moçambicano para o sector das artes e cultura a fim de que haja a inclusão dos artistas nos planos estratégicos do Governo com vista à obtenção de resultados satisfatórios.

Virgílio Tamele afirmou que não pode existir bons resultados sem que, antes, haja a inserção dos fazedores das artes e a união dos mesmos. Daí que os dirigentes devem unir e patrocinar essa classe artística.

“Existem muitos artistas no anonimato que trabalham tanto, mas, por falta de apoio e divulgação dos seus trabalhos, eles nunca se tornam conhecidos”. Neste sentido, Tamele afirma que “apoiar a produção artística é garantir a sustentabilidade dos projectos da referida classe social e dos que dos mesmos dependem”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!