Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Faculdade de agricultura gradua mais de 350 estudantes

A Faculdade de Agricultura, da Universidade Católica de Moçambique, situada na cidade de Cuamba, na província do Niassa, já graduou 351 estudantes em ciências agrárias e direcção e gestão educacional, desde que começou a funcionar em 1999.

 

 

José Savanguane, director daquela faculdade, diz que os referidos graduados encontram-se já a dar a sua contribuição em diversos pontos do país na produção vegetal incluindo mecanização agrícola e criação de animais domésticos, desenvolvimento rural e extensão, agrocomércio, administração e gestão educacional.

A Faculdade de Agricultura foi criada na cidade de Cuamba como um contributo da Igreja Católica de Moçambique na expansão do ensino superior para as regiões consideradas desfavorecidas do país, estimulando, deste modo, o desenvolvimento equilibrado e sustentável da sociedade.

As instalações onde funciona aquela faculdade funciona actualmente pertenciam ao Quartel Militar de Cuamba, até 1998, altura em que se decidiu o seu trespasse para a Universidade Católica de Moçambique.

Savanguane explicou que a instalação da Faculdade de Agricultura em Cuamba, fora de grandes centros urbanos do país, permite que os quadros superiores formados tenham, ao longo de todo o curso, a possibilidade de contacto permanente com o meio rural, facto que propicia a disseminação dos conhecimentos técnicos e científicos nas comunidades, bem como o desenvolvimento de uma relação afectiva com o camponês.

Aliás, e conforme referiu José Savanguane, aquela faculdade tem vindo a consolidar a sua ligação com as comunidades na divulgação de tecnologias ligadas à Revolução Verde e noções de crédito e micro-finanças rurais.

Segundo, ainda, o nosso interlocutor, a Faculdade introduziu, em Agosto de 2004, uma nova metodologia de ensino, que consiste na aprendizagem baseada no problema. Neste método o estudante é o centro do processo de aprendizagem.

Espera-se que, com a introdução dessa metodologia, um incremento do empenho dos estudantes no processo de ensino e aprendizagem e, fundamentalmente, no conhecimento da prática em agricultura, disse o nosso entrevistado, anotando, porém, que estamos cientes de que para lograr os nossos objectivos nesta Faculdade, teríamos que nos sujeitar a algumas dificuldades que enfrentamos, tais como falta de infra- estruturas sociais, Internet de qualidade, reagentes de análise de água no laboratório, transportes, livros e outras.

A direcção daquela faculdade diz estar satisfeita com os esforços que estão sendo envidados , quer por parte da Igreja Católica, quer pelos governos distrital e provincial do Niassa e outros parceiros para suprir aquelas dificuldades.

A título de exemplo, a fonte deu a conhecer a aquisição de um total de 34 computadores, 100 livros científicos para as bibliotecas, materiais para a análise de solos e água.

Actualmente, a Faculdade de Agricultura lecciona os cursos de licenciatura em administração pública, direcção e gestão educacional, produção vegetal, ciências florestais, agro-pecuária e desenvolvimento rural e extensão.

Ao nível de mestrado, a Faculdade de Agricultura de Cuamba lecciona os cursos de Solos e Agricultura sustentável, Desenvolvimento regional, Rural e Extensão.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!