Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

FACIM 2009 : Guebuza enaltece contributo do distrito

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, enalteceu o contributo que o distrito, pólo de desenvolvimento, está a desempenhar na transformação do cenário económico do país. Guebuza, que falou segunda-feira, em Maputo, na abertura oficial 45ª edição da Feira Internacional de Maputo (FACIM), exposição-mor das potencialidades económicas do país, afirmou que o distrito está a assumir um papel determinante na transformação da economia moçambicana.

O Chefe de Estado apontou, a título de exemplo, o total de 26 mil projectos financiados localmente que ajudaram a criar mais de 1008 novos postos de trabalho; a industrialização e o agroprocessamento rural que, nos dias de hoje, constituem um facto; a indústria alimentar e de bebidas entre outras realizações.

“A FACIM serve também de palco para medirmos o pulsar da nossa economia. Através da feira deste ano, reconhecemos como o distrito está a contribuir para a transformação do cenário económico nacional”, afirmou Guebuza. O estadista moçambicano disse ter ficado positivamente impressionado com o que viu e testemunhou durante a visita aos pavilhões abertos na presente edição que, desta vez, congrega pouco mais de 150 expositores entre nacionais e estrangeiros.

“Na verdade, na visita aos pavilhões e no contacto com os expositores nacionais vimos que a pobreza está a ser fragilizada no quotidiano. Isto adensa a nossa certeza de que a pobreza será vencida nesta Pátria de Heróis, com o génio e as mãos dextras dos moçambicanos”, garantiu Guebuza. O presidente deu nota positiva aos esforços da classe empresarial moçambicana na transformação da actual crise financeira mundial em oportunidade para melhorar o desempenho da economia, apesar de haver constrangimentos que emperram o sucesso desse desiderato.

As exportações, segundo o presidente, a despeito de globalmente terem crescido nos últimos anos, no primeiro trimestre do ano em curso caíram 36 por cento em relação a igual período de 2009. A redução das exportações da MOZAL, do algodão e do camarão contribuíram para esta situação. Contudo, o chefe de estado disse haver várias medidas que podem ser tomadas e entre elas a contenção de despesas orçamentais, a importância de continuar a melhorar o ambiente de negócios, alargar a base tributária entre muitas outras.

Assim, Guebuza exorta a todos os segmentos a continuarem a investir na inovação e a aprimorarem-se, cada vez mais, nas tecnologias de informação e comunicação, indutoras de eficiência e redução de custos operacionais. O presidente acrescentou, por outro lado, que além da inovação e do acesso às novas tecnologias de informação e comunicação, a competitividade empresarial será alcançada com um maior investimento no capital humano.

Na sessão abertura da FACIM, o presidente fez-se acompanhar por vários membros do governo, entre eles os ministros das finanças, do plano e desenvolvimento, administração estatal, mulher e acção social entre outros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!