Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Conferência sobre clima procura soluções para problema

A III Conferência Mundial sobre o Clima arrancou segunda-feira em Genebra, Suíça, com países ricos e pobres, a buscarem as melhores soluções para o problema global das mudanças climáticas. Na conferência, o Chefe do Estado moçambicano, Armando Guebuza, vai presidir o Painel de Alto Nível, que vai juntar outros líderes mundiais da família das Nações Unidas, como é o caso do Secretário- Geral das Nações Unidas.

Mais de mil especialistas, homens de negócios e representantes de governos de mais de 100 países participam nesta conferência. Alem de identificar e definir mecanismos de adaptação e mitigar o fenómeno do aquecimento global, o encontro procura aplicar as medidas necessárias para atenuar as mudanças climáticas.

Alem de presidir o painel, Guebuza vai falar da experiência de Moçambique nos esforços visando tirar o país da situação de extrema vulnerabilidade em relação a fenómenos naturais. Moçambique é referenciado a nível mundial como exemplo na adopção de boas práticas na redução do risco de calamidades. Depois das devastadoras cheias de 2000, em que morreram cerca de 700 pessoas e várias infra-estruturas ficaram destruídas, Moçambique estabeleceu o sistema de aviso prévio, que muito contribuiu para minimizar o impacto das cheias de 2007/2008.

Esta experiência de Moçambique, segundo o Director do Instituto Nacional de Meteorologia, Moisés Bessene, mostra a necessidade do reforço da capacidade técnica, científica e institucional de observação do clima, bem como a utilização de informações climáticas e sua incorporação em projectos de desenvolvimento, em particular dos países pobres, principais vítimas dos efeitos das mudanças climáticas como cheias, secas, ciclones, entre outros.

“O aquecimento é um fenómeno global mas os seus efeitos fazem se sentir mais nos países em desenvolvimento, onde o grau de vulnerabilidade é maior”, disse Bessene, em Genebra. Apelidado de conferência científica sobre clima, o encontro de Genebra começou com um fórum de peritos de todo o mundo que procuram dar a sua contribuição com vista ao estabelecimento de um quadro geral de entendimento internacional sobre a prevenção do risco das mudanças climáticas para a humanidade.

Muitos peritos consideram que a solução para o problema das mudanças climáticas passa sobretudo pela redução da emissão de gases de dióxido de carbono produzido pela queima de combustíveis fosseis, sobretudo pelos países mais industrializados como os Estados Unidos da América. “Com o conhecimento do clima, melhorando e tornando eficiente a previsão meteorológica, pode-se melhorar o sistema de aviso prévio e assim minorar o efeito das calamidades”, afirmou Bessene.

O mesmo evento de Genebra é visto como preparatório da Conferência Mundial sobre Mudanças Climáticas, que terá lugar em Dezembro próximo, em Copenhaga, na Dinamarca.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!