Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Explocação de carvão de Benga será em três fases

A exploração do Carvão de Benga, no distrito de Moatize, na província de Tete, centro de Moçambique, vai ocorrer em três etapas alinhadas a conclusão e posterior expansão das infra-estruturas ferroviárias e portuárias de transporte fluvial em barcaças, refere um comunicado da companhia Riversdale Moçambique, recebido hoje pela Redacção da AIM.

Durante a primeira etapa de desenvolvimento, serão extraídas da mina de Benga 5,3 milhões de toneladas por ano, cujo produto final e’ de aproximadamente 1,7 milhões de toneladas anuais de carvão metalúrgico duro de primeira qualidade, e mais 0,3 milhões de toneladas anuais de carvão térmico para exportação. A segunda fase deverá iniciar em 2014 e vai incluir a instalação de um segundo módulo na instalação de processamento do carvão, aumentado, desta feita, a produção bruta para 10.6 milhões de toneladas por ano, cujo produto final será composto por 3,3 milhões de toneladas de carvão metalúrgico e 2 milhões de toneladas de carvão térmico para exportação.

Segundo o comunicado, esta fase de produção deverá coincidir com a abertura no Porto da Beira de um novo terminal de carvão de múltiplos utilizadores, e também com o início das operações de transportes fluviais. A etapa final prevê uma extracção de cerca de 20 milhões de toneladas anuais, com a instalação de dois módulos adicionais de processamento de carvão.

O cronograma para a implementação desta terceira etapa vai depender das condições futuras do mercado de carvão e da disponibilidade de capacidade portuária, ferroviária e de transporte fluvial por barcaças, entre outros factores. Estes dados constam do estudo de viabilidade para a exploração daquele empreendimento mineiro moçambicano. O referido estudo acaba de ser concluído e deverá, a breve trecho, ser enviado à Tata Steel Limited, uma firma que tem participação de 35 por cento no projecto, para apreciação.

O comunicado explica que o Estudo de Viabilidade baseou-se nas estimativas de reservas e recursos de carvão anunciados pela Riversdale em Abril último. A mina de Benga possui reservas de carvão estimadas em 273.3 milhões de toneladas, compostas por 181.3 milhões em reservas comprovadas e 92 milhões em reservas prováveis. Assim, o total dos recursos de carvão é quatro biliões de toneladas dos quais 319.9 milhões de toneladas em recursos medidos, 720 milhões em recursos indicados e 2,9 biliões em recursos inferidos. Contrariamente aos dados avançados em Maio último, na cerimónia de entrega do título de concessão da mina de Benga, a Riversdale revela que o plano é iniciar a mineração e processamento de carvão em 2011.

A Riversdale assevera que detém as finanças apropriadas para financiar 65 por telinforma 17.07.09 pag.5 cento, ou seja 169 milhões USD, o desenvolvimento da primeira etapa do Projecto de Benga. Desta feita, o financiamento das fases subsequentes do projecto será providenciado posteriormente. A Riversdale confirmou, no seu estudo de viabilidade, que o projecto de Benga tem uma taxa de retorno superior à exigida pela companhia. Assim, os custos poderão situar-se em 260 milhões dólares na primeira etapa, excluindo o capital de exploração, com custos adicionais avaliados em 150 milhões de dólares na fase seguinte. “O Projecto de Benga é uma operação mineira convencional a utilizar camiões e escavadoras hidráulicas de 100 e 150 toneladas de capacidade.

A mineração será conduzida por uma empresa contratada. A instalação de processamento de carvão é de 2 x 800 toneladas por hora em dois estágios” lê-se no documento. Com relação ao transporte, a Riversdale diz estar a estudar a viabilidade de transportar carvão usando barcaças pelo Rio Zambeze, partindo de Benga até uma plataforma de carregamento que flutuante no Oceano Índico em frente à foz do rio, em Chinde, uma distância total de 553 quilómetros.

Nesse contexto, esta multinacional contratou uma firma canadiana de arquitectura naval, tendo já concluído a concepção preliminar das embarcações. Paralelamente, a Riversdale iniciou a licitação para um trans -carregador a ser operado em alto-mar adjacente ao estuário de Chinde. A Riversdale detém um título de concessão da Mina de Carvão de Benga válido por 25 anos, e ao longo deste período, prevê criar 1.500 empregos directos permanentes, além de outros 4.500 postos de trabalho de forma indirecta, produzindo um grande impacto na economia local.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!