Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Escolas de Homoíne e Funhalouro não vão leccionar devido à presença de homens da Renamo

Vinte e oito escolas dos distritos de Homoíne e Funhalouro, na província de Inhambane, que possuem um universo de cerca de cinco mil alunos de diferentes subsistemas de ensino, não vão leccionar no ano lectivo de 2014, devido à presença de homens armados da Renamo, o que resultou na fuga de pessoas para zonas consideradas seguras.

Segundo o Ministério da Educação, através do seu porta-voz, Eurico Banze, como forma de contornar esta situação, o governo provincial dos alunos daqueles dois distritos nas escolas próximas das regiões onde estão abrigados. Com esta medida, segundo Banze, pretende-se garantir que todos os alunos matriculados tenham aulas, independentemente da escola ou zona.

No entanto, o porta-voz do MINED fez saber que os alunos mais afectados por esta situação são os provenientes das localidades de Pembe e Nhaolane, no distrito de Homoíne.

Além de alunos, a presença de homens armados da Renamo provocou o abandono de pouco mais de 200 professores para a sede distrital de Homoíne e para o município da Maxixe, onde, à serão reintegrados, à semelhança dos alunos.

De referir que desde que a movimentação da Renamo começou pouco mais de 200 famílias já deixaram suas casas, encontrando-se neste actualmente a viver nos centros de acolhimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!