Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Epidemia desconhecida mata elefantes e búfalos no Parque Nacional do Limpopo

Pelo menos dois elefantes, três búfalos e um número não determinado de cudos, impalas e palapalas foram encontrados mortos, no passado dia 25 de Novembro corrente, no interior do Parque Nacional do Limpopo, em Gaza, vítimas de uma doença ainda por diagnosticar por uma equipa de veterinários que já se encontra no terreno.

Quando foram encontrados, os animais tinham morrido há dias e a ocorrência foi constatada através de um intenso cheiro nauseabundo sentido por fiscais daquela estância turística durante a ronda habitual pela mesma, refere uma nota da direcção do Parque Nacional do Limpopo.

Foram já introduzidos a partir da vizinha África do Sul mais de três mil animais de diferentes espécies, dos quais cerca de 100 elefantes que se juntaram a mais de duas centenas que terão atravessado livremente a fronteira, para além de cerca de 700 bois-cavalo, um milhão de zebras, meia centena de girafas, 1300 de impalas e 30 búfalos.

A estância turística moçambicana faz parte do Grande Parque Transfronteiriço do Limpopo que resulta da fusão do Parque Nacional do Limpopo com o Kruger Park, da África do Sul, e Gonarezohou Park, do Zimbabué, concretizada através de um acordo assinado, em Novembro de 2000, pelos antigos presidentes Joaquim Chissano, de Moçambique, e Thabo Mbeki (África do Sul) e o actual Chefe do Estado do Zimbabué, Robert Mugabe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!