Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Enchentes e falta de vagas marcam primeiro dia de matrículas

Enchentes e falta de vagas no ensino geral público, para novos ingressos, nomeadamente: primeira, oitava e 11ª classes, marcaram o arranque das matrículas em todo o país.

Este cenário, que começa a ser comum em todos os anos no país, regista-se com mais frequência nas escolas primárias, onde pais e encarregados de educação procuram matricular, pela primeira vez, os seus educandos. Para conseguirem uma vaga na primeira classe, muitos encarregados de educação foram obrigados a madrugar.

Nalgumas escolas, as vagas disponíveis para a primeira classe foram esgotadas nas primeiras horas, como são os casos das Escolas Primárias Completas 3 de Fevereiro, Alto-Maé, 16 de Junho, entre outras.

Noutros estabelecimentos de ensino, logo nas primeiras horas mais de metade das vagas foi preenchida, o que faz crer que, ainda segunda-feira, quase todas as vagas disponíveis para a primeira classe nas escolas da capital poderão ser absorvidas.

Para este ano, o Ministério da Educação (MINED) abriu, para todo o país, 1.2 milhões de vagas para a primeira classe. Enquanto isso, segundo estatísticas do MINED, cerca de 150 mil alunos que graduaram, em 2010, na 7ª e 10ª classes poderão ficar sem vagas no ensino geral, devendo ser direccionados para outros subsistemas, como técnicoprofissional, formação de professores, entre outros.

O processo de matrículas vai decorrer em todo o país até ao próximo dia 11 de Janeiro corrente, abrangendo Escolas Primárias, Secundárias e Técnicas.

Para os novos ingressos a matrícula é gratuita, enquanto que para os restantes níveis a taxa será afixada na vitrina de cada escola por nível e turno.

Para facilitar o processo e reduzir o tempo de espera em filas, o MINED anunciou que todas as fotocópias de documentos exigidos no acto de matricula serão autenticadas na secretaria da escola, com base nos documentos originais, razão pela qual os alunos, pais ou encarregados de educação escusam-se de se deslocarem aos Serviços de Notariado.

O MINED lançou um apelo aos pais e encarregados de educação no sentido de evitarem o uso de intermediários para a realização de matrículas, devendo os interessados contactar directamente as respectivas secretárias das escolas e exorta a todos a denunciarem todo o tipo de irregularidades e participarem os casos de corrupção que, eventualmente, poderão ocorrer durante o processo para que possam ser tomadas medidas adequadas em tempo útil.

De referir que as aulas iniciam a 12 de Janeiro com a apresentação dos alunos nas escolas, devendo a cerimónia de Abertura Solene do ano lectivo ter lugar no dia 14 de Janeiro, em todos estabelecimentos de ensino do país.

Entretanto, as cerimónias centrais terão lugar no Distrito da Macia, Província de Gaza, no sul do país e serão presididas pelo Ministro da Educação, Zeferino Martins, que, igualmente, irá inaugurar novas infra-estruturas para o sector.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!