Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Empresário britânico extraditado para África do Sul por morte da esposa

Um tribunal londrino considerou, Quarta-feira (24), que o empresário britânico Shrien Dewan, acusado de ter mandado assassinar a sua esposa durante a sua lua de mel na Cidade do Cabo, em 2010, está mentalmente apto para ser extraditado para a África do Sul onde deve ser julgado.

A extradição de Shrien Dewani, 33 anos de idade, é reclamada por este país da África Austral pela morte da sua mulher, Anni, enquanto o casal se encontrava num taxi assaltado por dois homens.

No seu julgamento, o juiz Howard Riddle, do Tribunal de primeira instância de Westminster, considerou que “a viagem para a África do Sul será difícil para Dewani, mas vai conseguir”.

Dewani não estará detido numa prisão, mas vai obter uma liberdade sob caução ou será internado numa unidade de cuidados psiquiátricos.

Ele tem agora 14 dias para interpor recurso da decisão do tribunal de primeira instância. Três Sul-Africanos detidos pelo mesmo assassinato afirmam que Dewani pagou-lhes para matar a sua própria mulher.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!