Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Empresa norte-americana oferece equipamento laboratorial ao MISAU

A companhia norte-americana, Corporation of America (Lab Corp), ofereceu, Quarta-feira, em Maputo, equipamento laboratorial ao Ministério da Saúde (MISAU), avaliado em 1,2 milhões de dólares, que vai ajudar no diagnóstico de doenças tais como HIV/SIDA, malária, doenças diarreicas, entre outras.

O acto foi testemunhado pela Vice-Ministra da Saúde, Nazira Adbula e pelo embaixador americano, em Moçambique, Douglas Griffths. Falando durante o evento, Adbula disse que os laboratórios desempenham um papel importante no sistema de saúde, contribuindo para o diagnóstico das doenças, vigilância epidemiológica, protecção da saúde, controlo de doenças e investigação científica.

“Desde 2004 que o Ministério da Saúde conta com a assistência do Governo dos EUA para o fortalecimento do sistema de laboratórios do país. Esta assistência tem sido abrangente e inclui a melhoria e expansão de infra-estruturas, formação de recursos humanos, apetrechamento de laboratórios, aquisição de reagentes, consumíveis, e o estabelecimento de sistemas de garantia de qualidade”, disse.

Por isso, disse Abdula, o MISAU vai continuar a trabalhar com o governo americano e com o sector privado daquele país, para explorar de forma continuar a aproveitar as oportunidades existentes para o fortalecimento do sistema de laboratórios em Moçambique.

“Estamos certos de poder utilizar racional e cuidadosamente esta doação, e garantir qua atinja o seu tempo útil de vida nas funções que lhes foram destinadas, honrando assim a generosidade dos que contribuíram para este momento especial que hoje aqui vivemos”, referiu.

Por seu turno, Griffths disse que a colaboração do seu país com Moçambique está orientada para apoiar que Moçambique seja mais próspero, justo e seguro.

“Mas apesar das centenas de milhões de dólares em assistência, ainda é pouco para satisfazer as necessidades. Para cumprir o nosso objectivo comum de tirar milhões de moçambicanos da pobreza, precisamos de um sector privado forte e inovador, com meios para criar centenas de milhares de postos de trabalho”, disse para de seguida explicar que o investimento no capital humano de Moçambique é uma das prioridades do seu governo.

“Temos uma colaboração privilegiada com o Ministério da Saúde e estamos a fazer muito progresso na luta contra a malária, a tuberculose e muitas doenças preveníeis, especialmente em crianças”, referiu.

Explicou que graças ao programa do PEPFAR (Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Alívio do SIDA) Moçambique avançou muito na luta contra o HIV, razão pela qual já se consegue vislumbrar a possibilidade de uma geração livre do SIDA no país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!