Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

EMBRAER 190 revoluciona realidade comercial da LAM

A Direcção Comercial das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) considera 2009 ano de revolução na prestação de serviços, na sequência da introdução de mais duas aeronaves ‘EMBRAER 190’, a primeira das quais deverá chegar ao país na primeira semana de Agosto próximo.

A convicção foi manifestada hoje, em Maputo, na cerimónia de apresentação desta nova aquisição (duas aeronaves) de fabrico brasileiro, no âmbito do Plano Estratégico 2008/10 da Empresa que, entre vários objectivos, preconiza a renovação da sua frota. Os aviões, completamente novos, têm capacidade para transportar 98 passageiros e a sua entrada na frota da transportadora moçambicana terá um impacto assinalável na redução dos elevados custos, tanto de manutenção quanto de consumo de combustível.

Adérito Macaba, director comercial da LAM, disse que a nova aquisição vem responder a recomendação da Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) sobre a importância dos países começarem a substituir os aviões das suas frotas com mais de 20 anos de serviço. A introdução das duas novas aeronaves, além de ajudar a substituir gradualmente os três aviões da marca Boeing 737-200, medida que se pretende ver implementada até ao final do corrente ano, permitirá igualmente um aumento das frequências nas rotas exploradas pela LAM e abertura de novas rotas.

Macaba apontou, a título de exemplo, que a rota Maputo/Joanesburgo, na vizinha Africa do Sul, tem momentos em que a transportadora moçambicana faz três voos por dia, quando a demanda for bastante elevada. O mesmo acontece em algumas rotas das careiras domésticas. Assim, segundo o director comercial, a empresa está em melhores condições de garantir, gradualmente, uma melhor cobertura da rede de rotas actualmente exploradas, uma maior frequência aos destinos servidos pela LAM e reduzir os custos de manutenção dos aviões bem como melhorar o lucro operacional.

O EMBRAER 190 é fabricado pela empresa brasileira do mesmo nome, a terceira maior fabricante e exportadora de aviões no planeta depois da Boeing e da AirBus. O custo de aquisição de um aparelho novo está avaliado em 35 milhões de dólares norte-americanos, mas a LAM afirma que o processo de compra tem outros custos envolvidos que ainda estão por calcular, daí que é prematuro falar do montante de compra.

A aeronave, turbojet, está equipada de um sistema altamente computarizado que permite a central de manutenção identificar com facilidade a avaria que o aparelho está a registar, durante o tempo em que estiver a efectuar o voo. Este avião, comparado ao Boeing 737-200, tem baixos níveis de consumo de combustível (2800 litros contra 3600 do Boeing), assim como as emissões de dióxido de carbono (CO2), que são estimadas em menos de 30 por cento.

Refira-se ao abrigo do Plano Estratégico 2008/10 da empresa, a LAM introduziu, entre as várias inovações que tem estado a levar a efeito, o bilhete electrónico, o “call centre”, o “Q-400” em Dezembro de 2008 e agora traz o EMBRAER 190.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!