Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Em vista criação da Ordem dos Geólogos Mineiros de Moçambique

Para contribuir na luta contra a exploração ilegal de recursos minerais por operadores nacionais e estrangeiros, a Ordem dos Geólogos Mineiros de Moçambique deverá ser criada dentro dos próximos seis anos, apurou o Correio da manhã, esta terça-feira, de fonte próxima dos preparativos da acção.

Ela resultará da transformação da Associação Geológica Mineira de Moçambique (AGMM), segundo Daúd Jamal, presidente desta agremiação, realçando que a ordem irá empenhar-se em acções de emissão de certificados mineiros, deixando assim de ser o Ministério dos Recursos Minerais a ocuparse desta actividade.

Irá igualmente desenvolver actividades relacionadas com a ética e deontologia junto às empresas exploradoras de recursos mineiros e hidrocarbonetos, de acordo ainda com Jamal, vincando que a transformação da AGMM em Ordem de Geólogos Mineiros de Moçambique irá surgir numa altura em que se regista uma maior procura de áreas para exploração destes recursos.

A futura ordem vai também apoiar universidades moçambicanas na formação de mais técnicos superiores na área de Geologia e Minas, a exemplo do que faz a Universidade Eduardo Mondlane (UEM), que gradua uma média de 20 estudantes para o mercado de trabalho/ano.

A Associação Geológica Mineira de Moçambique conta com cerca de 180 membros, dos quais 30% filiaramse nos últimos dois anos.

Jamal falava à margem de um encontro preparatório do primeiro congresso de Geologia de Moçambique, a decorrer no Maputo de 21 a 23 de PUB Novembro de 2012, com a presença de 200 especialistas nacionais e estrangeiros da área de Geologia e Minas.

A divulgação de trabalhos científicos de áreas geológica e mineira e das potencialidades mineiras de Moçambique, tendo em vista a atracção de mais investimentos e ainda a promoção da geociência para a sociedade constituem pontos a serem tratados neste encontro de âmbito internacinal.

A comissão organizadora do evento é formada por quatro académicos moçambicanos, estando à testa o Professor Doutor Daúd Jamal, enquanto a comissão científica tem sete membros dirigidos pelo Professor Doutor Mussa Achimo, da Universidade Eduardo Mondlane.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!