Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Em 2011 censo militar deverá atingir 150 mil jovens

O Ministério da Defesa Nacional (MDN) projecta atingir um total de 150 mil jovens, em todo o país, no recenseamento militar, a decorrer entre os dias 03 de Janeiro a 28 de Fevereiro de 2011.

O recenseamento militar abrange todos os cidadãos moçambicanos de ambos os sexos, nascidos em 1993, bem como aqueles que não puderam fazê-lo anteriormente, desde que não tenham ultrapassado os 35 anos de idade.

O Vice-Ministro da Defesa, Alberto Mondlane, que anunciou o arranque do exercício na primeira segunda-feira de Janeiro próximo, disse que o processo decorrerá em todas as missões diplomáticas e consulares no estrangeiro, para abranger aqueles que residem no exterior e tenham atingido a idade militar.

O governante moçambicano falava hoje, em Maputo, durante uma conferência de imprensa que serviu para anunciar o arranque deste exercício.

Mondlane disse que todos os que não se apresentarem ao recenseamento militar no período e nos locais indicados para o efeito deverão regularizar a sua situação militar nos dias subsequentes a data de 28 de Fevereiro, no Centro Provincial de Recrutamento e Mobilização, da área da sua residência.

O cidadão que não se apresentar ao recenseamento militar e não regularizar a sua situação militar nos prazos estabelecidos é, segundo o vice-ministro, considerado “faltoso” ao recenseamento e sujeita-se a sanções nos termos da lei.

Segundo o Recenseamento Geral da População e Habitação, feito em 1997, Moçambique tinha 569.359 pessoas na idade de recensear.

Hoje, volvidos 14 anos, o número de pessoas com idade para recensear não deverá andar longe do mesmo universo de1997.

Esta realidade mostra, porém, que muitos dos jovens com idade para recensear poderão ficar fora do processo que arranca segunda-feira.

Todavia, Alberto Mondlane disse que as estimativas do pelouro são feitas em função da acessibilidade dos jovens, a semelhança do que aconteceu em 2010 em que o número de recenseados foi o mesmo ao da meta prevista para 2011.

“A medida que as condições de acessibilidade em todas as zonas do país aumentam, estamos em condições de atingir mais gente”, disse o ministro, apontando que a estimativa é crescente e o ministério tem estado a assistir a uma aderência cada vez maior.

A fonte disse, por outro lado, que as brigadas para o efeito estão formadas e devidamente municiadas de modo a que a partir de segunda-feira próxima arranquem com o processo.

“Todas as condições logísticas, materiais e humanas para o arranque do processo estão criadas, de modo que, dentro de 30 dias, sejam contemplados todos os abrangidos”, rematou Alberto Mondlane.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!