Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Eleições: Mata adverte eleitores a se precaverem contra mensagens falsas

O chefe da brigada provincial da Frelimo para a cidade de Pemba, Feliciano Mata, advertiu, na quarta-feira, os eleitores desta urbe no sentido de se precaverem das mensagens deturpadas que vem sendo difundidas pela oposição contra o partido no poder, advogando a necessidade de mudanças na governação de Moçambique.

Mata, que falava durante um encontro com personalidades influentes dos 11 bairros da cidade de Pemba, entre os quais lideres tradicionais, religiosos e médicos tradicionais, anotou que alguns lideres de partidos, na tentativa de conseguir simpatias junto dos eleitores, tem vindo a se autoproclamarem “pessoas capazes de melhorar a vida dos moçambicanos”, recorrendo, para o efeito, a “mensagens deturpadas com vista a confundir a opinião pública”.

“Não se deixem enganar por aquelas pessoas que usam a pele de cordeiro quando, na verdade, têm o coração de lobo”, disse o deputado Mata, numa linguagem metafórica. Alias, durante o encontro sempre recorreu a provérbios para explicar aos presentes sobre a necessidade de depositarem a sua confiança na Frelimo e no seu candidato à Presidência da República, Armando Guebuza. “Essas pessoas querem fazer atrasar a vida dos moçambicanos. Querem fazer parar com o desenvolvimento do país”, vincou Mata, explicando que, para conseguirem os seus intentos, estes políticos prometem coisas que eles próprios não têm e nem sequer sabem como e onde podem recorrer para alcançarem as suas promessas.

No encontro, que contou com a participação de cerca de 100 personalidades, Mata disse que a ganância pelo poder leva alguns líderes a dizerem que “a Frelimo não fez nada durante os cerca de 35 anos de independência, como se eles não tivessem se beneficiado dos frutos das realizações deste partido”. “A Frelimo trouxe a independência. A Frelimo, através das nacionalizações, levou a educação, serviços de saúde e a habitação para junto do povo. Ate alguns que hoje falam contra a Frelimo são engenheiros graças a Frelimo que criou facilidades para que os moçambicanos estudassem sem pagar nada”, afirmou ele, perante aplausos dos presentes.

Para sustentar a sua afirmação, Mata fez uma radiografia de algumas das grandes realizações da Frelimo, desde a luta pela independência nacional, quando ainda movimento de libertação, passando pelas fases subsequentes até agora. Para além das nacionalizações e da construção de infra-estruturas sócioeconómicas, Mata apontou casos mais recentes como a reversão da Hidroeléctrica de Cahora Bassa para o Estado moçambicano, a expansão da rede de energia eléctrica e da rede de telefonia fixa e móvel, ampliação da rede de abastecimento de agua potável e de outros serviços públicos como sendo algumas das grandes realizações que a oposição finge não saber, apesar de os seus líderes e membros usufruírem destes serviços.

“Eles dizem que querem mudar porque a Frelimo não fez nada durante os cerca de 35 anos, mas quando chegam em casa e acendem uma lâmpada ficam relaxados e afirmam que, “de facto, Cahora Bassa é nossa!” mas esquecem que foi a Frelimo e Guebuza que trabalharam para que assim fosse”, disse, reiterando a necessidade de os eleitores não se deixarem enganar por essas pessoas que, segundo ele, até chegam a manipular os jovens, sobretudos aqueles que ainda não têm a visão das coisas que a Frelimo e o seu Governo têm vindo a realizar em prol do desenvolvimento de Moçambique e do seu povo.

Na ocasião, o chefe da brigada provincial da Frelimo para Cabo Delgado falou igualmente sobre as criticas que vem sendo feitas por alguns sectores da sociedade moçambicana, sobretudo por alguns políticos, segundo as quais o fundo dos “sete milhões” de Meticais deveria ser concedido via banco e com procedimentos comerciais e não directamente as autoridades distritais.

“Eles esquecem que a maioria da população não está em condições de pedir um crédito bancário e que este fundo de Sete Milhões de Meticais, que nalguns casos chega a atingir 12 milhões de Meticais, foi instituído para aquelas pessoas que não têm as condições exigidas pelos bancos para aceder a um credito”, afirmou Mata, criticando ao que chamou de tentativa de manipular as pessoas. Segundo ele, com esse fundo de investimento de iniciativas locais, os distritos estão a conhecer um desenvolvimento assinalável.

“Outros até criticam as visitas do Presidente Guebuza às províncias e distritos, bem como às localidades, no âmbito da sua Presidência Aberta. Pensamos nós que este é o momento em que o Chefe de Estado se aproxima da população que o elegeu para lhe manifestar sobre o que está bom e o que deve ser corrigido na governação. Não acham que isso significa ser bom dirigente?, perguntou aos presentes que logo responderam ser exactamente isso o que o povo quer: “um dirigente que está junto do povo”.

E para que não haja paragem no processo de desenvolvimento do país, Mata pediu as personalidades influentes no sentido de mobilizarem as suas comunidades para que, no dia 28 de Outubro próximo, afluam às urnas e saibam votar “no partido certo e no candidato certo”. Neste contexto, segundo Mata, passa por votar na Frelimo e no seu candidato às presidenciais, Armando Guebuza.

Para além da reunião com as personalidades influentes, a Frelimo em Cabo Delgado prosseguiu com as suas actividades regulares de campanha eleitoral. Desde modo, caravanas continuaram a desfilar pelas ruas e avenidas da cidade e nos arredores, enquanto outras brigadas iam fazendo contactos porta-a-porta e interpessoal.

Actividades culturais e recreativas também tiveram lugar na quarta-feira no Centro de Propaganda que a Frelimo criou numa das praças da urbe.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!