Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Eleições 2014: recenseamento poderá decorrer em tempo chuvoso

O Centro de Integridade Pública (CIP) adverte para a possibilidade de o recenseamento eleitoral para as eleições gerais do próximo ano decorrer no tempo chuvoso pois, justifica, se o pleito foi marcado para o dia 15 de Outubro, significa que o registo dos eleitores deverá estar concluído até 25 de Abril.

Segundo o CIP, o processo de registo de potenciais eleitores poderá arrancar em Janeiro à escala nacional e na diáspora. Assim, todos os equipamentos devem estar no país até Dezembro e os membros das brigadas deverão ser contratados e formados nessa altura.

A análise do CIP é fundamentada no facto de a lei Eleitoral referir que a CNE deve publicar o número de assentos para o Parlamento por cada província até 180 dias antes da realização da eleição.

De salientar que em Janeiro o país estará no período de chuvas, que geralmente inicia em Outubro e termina em Março do ano seguinte.

No que diz respeito à logística, o director-geral do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), Felisberto Naife, revelou que o contrato com a empresa seleccionada para fornecer o equipamento de registo é de dois anos, não havendo, por isso, necessidade de se lançar mais um concurso para o efeito. Assim, o STAE deverá usar o equipamento existente para o recenseamento do próximo ano.

Acompanhe o processo eleitoral em tempo real no Twitter @DemocraciaMZ

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!