Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Educação será mais rigorosa na selecção de professores

O Ministério da Educação já deu último aviso. Professores, cujas notas obtidas nos Institutos de formação não tenham superado os 14 valores vão ter que se preocupar sozinhos na procura de oportunidade de emprego ao nível das escolas privadas e comunitárias.

 

 

O ministro da Educação, Zeferino Martins, disse que, no próximo ano lectivo, o sector vai privilegiar os graduados com notas que variam entre 15 e 20 valores, como forma de garantir a melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem.

Segundo Zeferino Martins, o mesmo deverá acontecer em relação aos graduados no ensino secundário que pretendam ingressar nos institutos de formação de professores.

De acordo ainda com a fonte, no quadro da contenção de recursos, o Ministério da Educação vai contratar apenas 8.500 professores, contra os habituais 11 mil que o sector absorve nos últimos anos.

O governante anunciou a introdução, a partir de 2012, de um novo modelo de formação de professores para garantir a melhoria da qualidade de ensino no país.

Estamos a colher a experiência de formação noutros países e, internamente, estamos a trabalhar com especialistas nacionais e estrangeiros.

Esperamos até meados de 2012 dispor de um currículo consensual de formação de professores. Disse o Ministro da Educação, durante uma conferência de imprensa.

Anunciou, igualmente, que o governo vai continuar a privilegiar o ensino à distância, uma iniciativa que Nampula realizou com sucesso e o processo de formação profissional e vocacional para os graduados da 7ª classe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!