Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Educação é para todos e não para um punhado de pessoas

A Primeira- Ministra moçambicana, Luísa Diogo, reiterou que o país jamais voltará a abraçar uma educação virada para um pequeno punhado de pessoas, tal como aconteceu durante a era da dominação colonial estrangeira.

“Nós queremos uma educação para todos e não para um pequeno grupo de pessoas”, sublinhou Luísa Diogo, respondendo hoje aos deputados da bancada parlamentar da Renamo-União Eleitoral (RUE), na oposição.

Em plena sessão plenária reservada a perguntas de insistências as informações prestadas pelo Governo, na Assembleia da Republica (AR), o Parlamento, o deputado da RUE, Filipe Primeiro, disse que sentia saudades do sistema de educação colonial, alegadamente porque o actual “não tem nenhuma qualidade”.

Diogo indicou que longe de se abraçar a vontade da RUE, o Governo continuará a pautar por um sistema educativo para todos.

“É um total saudosismo da política colonial e uma total falta de auto-estima e patriotismo”, frisou Luísa Diogo.

A Primeira-Ministra explicou que, em 500 anos, o sistema colonial só conseguiu reduzir o analfabetismo em um por cento.

Com efeito, quando Moçambique proclamou a independência nacional, em 1975, 99 por cento dos moçambicanos não sabiam ler nem escrever.

Mas 34 anos depois da independência, o índice do analfabetismo baixou drasticamente dos anteriores 99 por cento para os actuais 43 pontos percentuais.

Enquanto isso, o Ministro da Educação e Cultura, Aires Aly, disse que o Governo da Frelimo optou por um sistema universal, onde não se olha para as condições sociais e económicas do aluno, exactamente para se eliminar o facto de a escola ter sido sempre um local de exclusão social.

Aly explicou que o actual sistema de educação é muito oneroso para o Estado moçambicano, mas há necessidade de se garantir a educação para todos.

De acordo com o Ministro, há países onde cada aluno investe para a sua própria educação. Neste tipo de sistema a abrangência é menor.

Quanto as alegações da RUE indicando que, desde a independência, o Governo esta constantemente a trocar de currículos, o Ministro esclareceu que as reformas não são lineares, levando o seu tempo para a sua implementação.

Ademais, segundo Aly, Moçambique tem pouca história da reforma da educação, esclarecendo que, depois da independência, houve uma reforma factual que visava expurgar o sistema colonial.

O Ministro destacou que o actual currículo foi amplamente debatido e que muito esta a influenciar para a mudança da face da escola.

“O número de alunos está a crescer e a afluir cada vez mais ao sistema”, disse Aly, deixando claro que anteriormente o sistema era caracterizado por altas taxas de desperdício escolar.

De acordo com ele, a pressão das matrículas que ocorre actualmente é sinal de que algo está a mudar no sistema, requerendo-se, no entanto, a fortificação da formação de professores, construção de novas escolas, entre outras acções afins.

Ainda hoje, responderam as insistências dos deputados os Ministros das Obras Publicas e Habitação, Felício Zacarias, da Agricultura, Soares Nhaca, e Brasil ajuda a implantar força de manutenção de paz em Moçambique Educação é para todos e não para um punhado de pessoas o da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia.

Quarta e Quinta-feira, o Governo trabalhou no Parlamento para responder a duas principais questões colocadas pelas duas bancadas parlamentares, nomeadamente a estágio das acções de combate a pobreza, por parte da Frelimo, o Partido no poder, e sobre a qualidade de ensino no país, feita pela RUE.

Sexta-feira, o Governo volta ao Parlamento para o debate dos últimos acontecimentos no distrito de Mogincual, na província nortenha de Nampula, onde 13 reclusos morreram asfixiados numa cadeia local.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!