Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Doze mil crianças reintegradas nas suas famílias em Moçambique

Um total de 12 mil crianças em diversas partes do país foram reintegradas nas suas famílias desde 2004, ano em que teve lugar o 2º Parlamento Infantil em Moçambique, a esta parte.

Neste mesmo período, outras quatro mil crianças foram integradas em famílias substitutas. Dados tornados públicos, Terça-feira, na sequência da realização, em Maputo, do 3º parlamento infantil indicam, por outro lado, que para o atendimento das crianças desfavorecidas foram construídos, a escala nacional, mais 55 centros de acolhimento, elevando o número total para 160.

Os centros atendem 30 mil crianças que beneficiam de assistência, educação, formação profissional, alimentação, cuidados de saúde, entre outros.

Segundo o Ministério da Mulher e da Acção Social, apesar das acções realizadas para a reintegração de crianças, ainda existem famílias que não assumem as suas responsabilidades em relação as crianças.

A ausência de responsabilidade resulta na existência de petizes que ainda vivem nas ruas, principalmente nas cidades, daí a necessidade de se continuar a sensibilizar toda a sociedade, ao mesmo tempo que se toma medidas necessárias para que as famílias cuidem das suas crianças.

A questão do melhoramento do atendimento a criança da rua, incluindo o seu acesso a educação, foi uma das quatro principais recomendações saídas do II parlamento Infantil em Moçambique.

Através da resolução 2/2004, de 20 de Abril, o II parlamento infantil recomenda ainda ao governo e a sociedade civil para que continuem a realizar esforços para eliminar o analfabetismo e assegurar o acesso das raparigas a educação, em todo o país.

A criação e desenvolvimento de bibliotecas escolares e de centros de diversão para crianças; bem como a necessidade de se alargar a rede dos gabinetes de testagem voluntária do HIV/SIDA a todos os 128 distritos do país são outras recomendações do encontro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!