Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Choque entre dois comboios da Vale em Muanza; não houve vítimas

Dois comboios da Vale colidiram, há dias, na região entre Semacueza e Derrunde, distrito de Muanza, província de Sofala, sem, no entanto, provocar vítimas humanas graves. Mas os estragos materiais registados foram avultados, tanto nas duas composições, assim como à própria linha que ficou obstruída numa extensão aproximada a quatro quilómetros.

Segundo o jornal O Autarca, o tráfego normal de comboios na Linha de Sena ficou interrompido pelo menos 24 horas. As duas composições seguiam na mesma direcção, Moatize – Beira, ambas carregadas de carvão.

Consta que o comboio que seguia a frente teve avaria no troço entre Derrunde e Semacueza e terá faltado o cuidado por parte do maquinista de informar a estação ferroviária anterior, neste caso de Muanza, que, por sua vez, autorizou o avanço a segunda composição que vinha atrás.

O segundo comboio quando deparou-se com o da frente imobilizado na linha a distância era reduzida e não conseguiu parar a tempo de não alcançar a primeira composição, acabando por embater, tendo provocado descarrilamento de vários vagões, dos dois comboios, carregados de carvão e, consequentemente, danificado a linha.

Um colaborador do jornal O autarca contou que os trabalhos da reposição da linha duraram pelo menos 24 horas, e foi necessário envolver equipamentos pesados para remover os vagões que se encontravam caídos sobre a linha.

Devido a esse acidente, o comboio normal de passageiros que devia ter passado numa noite da vila ferroviária de Inhaminga, no sentido Moatize – Beira, só viria a passar na manhã do dia seguinte.

Ainda assim, quando o comboio chegou na região de Derrunde teve de aguardar mais de meio dia enquanto decorriam os trabalhos de reposição da linha. Este é apenas mais um acidente que se regista na linha de Sena envolvendo comboios da Vale.

Em quase todos outros casos anteriores, o tratamento de informação tem seguido um carácter bastante sigiloso, para não manchar o prestígio da multinacional brasileira que tanto luta para não registar acidentes de trabalho em todas frentes das suas operações.

E isso vale certificação de prestígio internacional. Mas, infelizmente, no projecto de Moatize a Vale ainda não conseguiu esse sucesso, tornando-se inseguras as operações do projecto.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!