Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Documentos falsos impedem cidadãos estrangeiros de entrar em Moçambique

Vintes e seis cidadãos de origem etíope, 20 bengalis, seis paquistaneses e igual número de somalis foram interditos de entrar em Moçambique, na semana de 23 a 29 de Dezembro prestes a terminar, por diversas irregularidades, tais como posse de passaportes com vistos falsos, falta de clareza nos motivos de sua vinda ao país e meios de subsistência, falta de vistos de entrada.

Para além disso, na quinta-feira (26) passada, segundo a Polícia, uma sul-africana, de 32 anos de idade, foi surpreendida no Aeroporto Internacional de Mavalane a transportar 3.6 quilogramas de cocaína na sua mala de viagem, após desembarcar de um voo ido do Brasil e pretendia, a partir de Moçambique, seguir para Johannesburg.

O porta-voz do Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) a nível da cidade de Maputo, Orlando Modumane, disse que a droga foi apreendida, analisada no laboratório da Polícia de Investigação Criminal (PIC) e legalizada a prisão da visada, a qual aguarda apenas para ser encaminhada à Cadeia Feminina de Ndlhavela.

Enquanto isso, a PRM em Maputo deteve 41 indivíduos por vários crimes, dos quais 28 contra propriedade, 12 contra pessoas, um contra ordem e tranquilidade públicas e um por consumo de estupefaciente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!