Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Distribuidoras da região iluminam mundial de futebol

As empresas de produção e distribuição de energia eléctrica da Africa Austral comprometeram-se hoje, em Maputo, apoiar a Africa do Sul, através do aumento do fornecimento deste recurso, durante a realização do Mundial de Futebol em 2010.

Trata-se das empresas de Moçambique, Africa do Sul, Angola, Botswana, Lesotho, Malawi, Namíbia, República Democrática de Congo, Swazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe, filiadas a organização Southern African Power Pool (SAPP), que rubricaram um memorando de entendimento visando formalizar esse compromisso.

Falando em conferência de imprensa realizada momentos depois da assinatura do memorando, o Director do Projecto da Eskom (empresa sulafricana de produção e distribuição de energia) para 2010, Johnny Dladla, disse que o seu país precisa de energia eléctrica suficiente para responder as necessidades dos cerca de 500 mil visitantes a escalar a Africa do Sul durante o campeonato de futebol. “Convidamos os membros da SAPP para esta reunião para encontrarmos formas de fornecer energia adicional à Africa do Sul durante o período do mundial.

Energia não só para iluminar os jogos, mas também toda a zona ao redor dos estádios”, disse Dladla. Durante a última Copa do Mundo, realizada em 2006 na Alemanha, houve um consumo adicional de uma média de 170 megawatts de energia em cada jogo de futebol. A região da Africa Austral tem um potencial de produção de acima de 42 mil megawatts de energias renováveis. O único entrave para o aproveitamento deste potencial neste momento é a identificação de parceiros ideais para levar a cabo projectos de produção de energia.

O presidente do Conselho da Administração (PCA) da empresa publica moçambicana de produção e distribuição de energia eléctrica, Electricidade de Moçambique (EDM), Manuel Cuambe, garantiu a disponibilidade da sua instituição em fornecer este recurso à Africa do Sul, sem prejudicar os seus clientes. Segundo Cuambe, a EDM vai fornecer uma quantidade adicional de 50 megawatts de energia à Africa do Sul durante o mundial de futebol.

Igualmente, a Hidroeléctrica de Cahora Bassa mostrouse disponível em aumentar a quantidade de energia fornecida à Africa do Sul e a empresa MOTRACO vai também melhorar as suas linhas de transporte de energia eléctrica de modo a responder a mesma necessidade. “Tudo será feito no sentido de aumentar a quantidade de energia fornecida à Africa do Sul a preços que ainda iremos estabelecer. Mesmo as centrais de emergência serão activadas se for necessário”, disse Cuambe.

Intervindo na mesma conferência de imprensa, o Director da ZESCO, a produtora e distribuidora da energia eléctrica da Zâmbia, apelou a todos os membros da SAPP a se empenharem no sentido de garantir a boa organização do Mundial de 2010, primeiro evento do género a acontecer em Africa e na região austral, em particular. “Temos de trabalhar para organizarmos este evento que aparece numa altura em que a procura da energia é bastante alta”, disse.

Depois da assinatura do memorando de hoje, diversas empresas do ramo energético dos países membros da SAPP serão encorajadas a realizar obras de manutenção das suas infra-estruturas de modo a assegurar uma resposta mais eficiente à demanda pelos seus serviços em 2010.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!