Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Disponíveis no mercado CD e DVD que imortalizam o casal Carlos e Zaida Chongo

Disponíveis no mercado CD e DVD que imortalizam o casal Carlos e Zaida Chongo

Foto de divulgaçãoDepois dos “Tributo a Alexandre Langa” (lançado em 2014), contendo 12 das suas canções mais populares deste artista moçambicano, encontra-se disponível no mercado – quiçá que o Governo tenha tolhido os tentáculos da pirataria que regride o esforço e mina o progresso dos músicos – o primeiro volume do CD e DVD que perpetua Carlos e Zaida Chongo. E não fugiu à regra, chama-se “Tributo Carlos & Zaida Chongo”, uma recriação dos grandes sucessos de um casal que, pese embora tenha desaparecido fisicamente, ainda é lembrado por todos.

Com 14 faixas, o produto que apresenta diversos momentos da trajectória dos artistas, traz novos detalhes em termos de execução instrumental, arranjos líricos e procura cruzar diferentes gerações e artistas com diversas facetas. A obra pode ser descrita como uma fusão entre os ritmos marrabenta/xitchuketa e world music.

Na homenagem aos autores de músicas tais como “A Wanuna a Fela Khwatini”, “Hahela” (uma letra que descreve com perfeição o clima de guerra que se vive em Moçambique), “Bekissa Mbilo Yanga”, “Psikoxana Psa Xaniseka”, “Chongo Nadlawa Hiku Biwa”, juntam-se António Marcos, Jeff Maluleque, Tânia e Nelson Chongo (filhos do casal), Bernardo Domingos (direcção executiva), Figas, Kadú, Nelton Miranda, Elvira Viegas, Liloca, Mr Bow, Lourena Nhate, Sizaquiel Matlombe, Baba Haris, Ta-Basilly e Bob Lee. Em termos técnicos importa destacar o contributo de Domingos Macamo e Emídio Sousa (coordenação), Roberto House e Filipe Mondlane (captação, mistura e masterização), alguns dos quais participaram no disco de imortalização de Alexandre Langa, que se fosse vivo teria 72 anos de idade.

Segundo Nelson Chongo, filho do casal Carlos e Zaida e que ao lado de Bernardo Domingos assumiu a direcção executiva deste projecto, “este CD vai perpetuar e trazer um novo debate sobre os contornos, as especificidades e o pensamento artístico dos meus pais. Esperamos acima de tudo imortalizar todo um trabalho de décadas que em vida o casal desenvolveu”.

No panorama histórico da música ligeira moçambicana, o nome do casal Carlos e Zaida Chongo, não restam dúvidas que é até agora o mais badalado no país, sobretudo pelo volume de cópias de vendas dos seus álbuns e também pelas digressões que o casal fez dentro e fora do país. O casal partilhou grandes palcos com vários artistas nacionais e de além fronteiras. Carlos e Zaida Chongo realizaram um número incalculável de espectáculos musicais de sucesso e como prova disso foram as enchentes os seus shows.

“Nas suas participações os dois artistas brindavam os seus fãs com momentos ímpares de espectáculos duma forma contagiante e erótica. O casal Chongo era obrigado a encerrar os shows, porque a maioria dos espectadores depois da actuação do casal Chongo abandonavam o espectáculo; isso revelava que o casal era a segurança dos palcos”, indica um comunicado enviado ao @Verdade.

As vendas dos seus álbuns foram mais uma confirmação do valor que tinha no país, foi um casal que já era hábito lançar um álbum anualmente pelo compromisso que já tinha firmado com o povo moçambicano. As suas músicas eram de intervenção social e educativa, foram importantes em certo momento da vida do povo e ainda os seus conteúdos são uma inspiração permanente para a camada jovem.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!