Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Direcção da escola burla alunos

Na tarde da última terça-feira, quase que a escola Secundária de Coalane, pegava fogo, olhando a fúria dos alunos que frequentaram as diversas classes naquele estabelecimento de ensino.

Em causa estava a cobrança de 150 meticais para emissão de certificados de habilitações literárias. Não sabendo o porquê deste preço que a direcção da escola estava a cobrar aos alunos, estes decidiram aglomerar-se no recinto daquela escola como forma também de pressionar a direcção da escola a explicar as motivações deste acto.

Só que a única explicação que vinha da direcção daquele estabelecimento de ensino não era palpável e muito menos agradava aos alunos.

É que o director daquela escola Justino Ambasse, alegava que os 150 meticais cobrados para a emissão de certificados, era por causa da subida do preço de compra das cartolinas com os quais eram feitos os certificados.

Esta justificação nunca agradou aos alunos, dai que o motim continuou até a intervenção da direcção da Educação ao nível da cidade.

“Vamos tomar medidas”

Esta decisão de cobrar os alunos 150 meticais para emissão de certificados, nunca foi do conhecimento dos Serviços Distritais de Educação Juventude e Tecnologia ao nível da cidade de Quelimane.

Porque conforme explicou o respectivo director, Eugénio Bongesse, na reunião havida em Mocuba, a decisão tomada foi de apenas a cobrança de 100 meticais e não outro valor acima como a direcção da escola Secundária de Coalane fez.

Dai que conforme explicou o director ao nosso jornal, medidas administrativas não faltaram para a direcção daquela escola.

De acordo ainda com a fonte, aqueles alunos todos que foram cobrados valores a mais, serão devolvidos, visto que 150 meticais nunca foi um acto legal da chefia máxima da Educação em Quelimane.

Num outro desenvolvimento, a fonte disse não saber quais eram as motivações que levaram com que a direcção daquela escola veredasse por aquele caminho, mesmo depois desta ter participado na reunião onde se tomou a decisão de cobrar apenas 100 meticais por cada certificado.

Refira-se que neste momento, a situação está controlada e a cobrança é aquela que foi definida pelos órgãos competentes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!