Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Detidos dois navios suspeitos de conter mercadoria exportada ilegalmente

As autoridades alfandegárias, em Nacala-porto, apreenderam, Sábado último, dois navios com mais de sessenta contentores de carga suspeita de estar a ser exportada fraudulentamente para China.

Uma denúncia anónima permitiu que as alfândegas pudessem “deitar a mão” aos dois navios, que, entretanto, já se preparavam para levantar a âncora com destino àquele país asiático.

Admite-se a possibilidade de ocorrência de uma falha no sistema de controlo das Alfândegas junto do porto, facto que terá originado que os contentores não tenham sido detectados em tempo útil.

As primeiras suspeitas apontam para a existência de madeira não processada dentro de maior parte dos contentores, que, neste momento, estão a ser retirados do porto para a reverificação.

Albano Naroromele, da Comunicação e Imagem das Alfândegas, acredita que o processo de reverificação levará dias, motivo porque não pode adiantar o que é que concretamente os contentores têm no seu interior.

De referir que não é a primeira vez que se regista esta tentativa de exportar ilegalmente a madeira nacional a partir do porto de Nacala.

Pois que em 2007 e 2008 foram detectadas idênticas tentativas de transaccionar de modo fraudulento, 500 e 250 contentores, respectivamente, de madeira não processada.

A “bronca” originou a suspensão de Armando Curere, então director do serviço distrital das Actividades Económicos de Nacala, uma fiscal de Florestas e Fauna Bravia, para além de alguns agentes das Alfandegas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!