Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Detectados professores fantasmas em Manica

Um total de 46 professores “fantasmas” foram identificados em Manica, depois de terem auferido salários provenientes dos cofres do Estado em três distritos daquela província do Centro de Moçambique.

A situação do pagamento de professores “fantasmas” é descrita como sendo persistente em Manica. Tal “fenómeno” determinou a ocorrência de um rombo financeiro naquela parcela do país, em 2009, tendo sido responsabilizados os autores.

Em Manica, o pagamento de salários a funcionários inexistentes e falsos é mais evidente no sector da Educação e Cultura, onde, desde o ano passado, decorre uma triagem visando apurar o verdadeiro número de funcionários.

A governadora de Manica, Ana Comoane, é citada pelo jornal “Diário de Moçambique” a revelar que deste trabalho, iniciado em 2010, foi possível apurar o referido número de “professores”, entre os quais “figuram nomes de pessoas que já não fazem parte do mundo dos vivos e professores falsos”.

Comoane assegurou que esta acção de triagem vai continuar e pretende-se que seja alargada a todos os distritos de Manica, para que a província se sinta livre deste tipo de situações que lesam o Estado.

Calcula-se que o rombo financeiro, registado em 2009, tenha atingido um milhão de meticais (um pouco mais de 32 mil dólares americanos), o que levou a detenção não só de funcionários do sector, como também das Finanças e a despromoção de outros funcionários da Direcção Provincial da Educação e Cultura.

O trabalho, ora em curso, visa, efectivamente, aferir o efectivo verdadeiro da Educação e Cultura, em Manica, para acabar, por completo, com o pagamento a funcionários falecidos e falsos, o que, segundo a chefe do executivo provincial, ainda está a verificar-se neste sector.

O pagamento de ordenados através das contas salariais e a descentralização de fundos são apontados como sendo uma forma combinada que poderá acabar com este mal, que se evidencia na Educação e Cultura naquela região do país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!