Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Desabamento de ponte condiciona circulação

A pressão das águas de um rio na Zambézia provocou o desabamento de uma ponte e interrompeu o trânsito de veículos pesados na principal estrada do país, que liga o sul ao centro e norte, informou uma fonte oficial.

Segundo escreveu o Diário de Moçambique no seu site, o trânsito rodoviário na estrada nacional número um (EN1), ficou condicionado na noite da Sexta-feira, após o desabamento de uma ponte em Nicoadala, confirmou, Sábado Daniel Patel, delegado provincial da Administração Nacional de Estradas (ANE) na Zambézia, à agência Lusa.

Este responsável disse, segundo ainda o site do DM, que o corte da principal estrada do país, devido à pressão das águas do rio Namingorizine, na região de Amoro, paralisou por completo o tráfego de viaturas pesadas, que estava desde então apenas aberto a viaturas ligeiros e de passageiros.

“O corte verificou-se às 20:00 de sexta-feira e desde lá trabalhamos para condicionar o tráfego ligeiro a meia faixa. Vedámos o trânsito a veículos pesados para evitar um corte definitivo da estrada, enquanto esperamos a colocação de uma ponte metálica no local”, explicou Patel.

Como medida de segurança, por o asfalto ter cedido quase 20 centímetros face ao nível da estrada, os passageiros atravessam a pé os cerca de cinco metros do corte.

Segundo a mesma fonte, uma estrutura metálica foi transportada do distrito de Dondo (província de Sofala), para ser colocada no local do corte. Previa-se que a reabertura do tráfego ocorresse durante a tarde de ontem.

“Estamos à espera do camião que está a trazer as peças metálicas para montarmos uma ponte de dois metros da parte cortada nas duas faixas. O empreiteiro está posicionado no local e esperamos que em dois dias estará reposto o trânsito”, acrescentou Daniel Patel.

A EN1 já estivera, recentemente, com trânsito condicionado na cidade de Xai-xai (Gaza) devido ao transbordar das águas do rio Limpopo.

A província da Zambézia é, até agora, a mais afectada pelas enxurradas que se registam na região centro de Moçambique e que já provocaram a morte de 105 pessoas e obrigaram à transferência de milhares para centros de acomodação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!