Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Daviz Simango apresenta estado da autarquia

O Presidente do Conselho Municipal da Beira, Daviz Simango, é chamado, esta terça-feira, a apresentar o Informe sobre o Estado da Autarquia, no primeiro dia dos trabalhos da Décima Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Beira.

 

 

Este será o último informe sobre o estado da autarquia que Daviz Simango apresenta no decurso deste ano. A seguir a sua apresentação o documento será sujeito a debate pelos membros da Assembleia Municipal da Beira, tal como instituído no regimento do órgão deliberativo, que compete aprovar ou não o documento.

Aliás, o informe vai praticamente marcar os trabalhos do primeiro dia da Décima Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Beira, que também coincide ser a última do ano 2010.

A apresentação do presente informe pelo Edil Daviz Simango sobre o estado da autarquia da Beira tem a particularidade, entretanto, de coincidir com quatro momentos marcantes da vida da urbe, nomeadamente a conclusão do processo de devolução de catorze imóveis que serviam de sedes de bairros ao Partido Frelimo, o lançamento do projecto de construção de novas sedes de bairros, o ambiente corrente de chuvas que está a deteriorar sobremaneira as condições urbanas em muitas áreas residenciais e o aproximar da quadra festiva do Natal e de Fim-de-Ano que geralmente provoca certa agitação no modos vivendo dos autarcas.

Quanto o primeiro aspecto atinente a devolução dos catorze imóveis que anteriormente serviam de sedes de bairros ao Partido Frelimo, importa salientar que as implicações decorrentes da medida são manifestamente conhecidas: Os serviços administrativos em muitos bairros foram atirados à rua, encontrando- se em alguns casos a funcionar debaixo das árvores.

Quando chove, por exemplo, não é possível o funcionamento das referidas autoridades administrativas naquelas condições, saindo prejudicado o cidadão munícipe que eventualmente necessite de tratar algum documento com certa urgência.

Espera-se que Daviz Simango possa se debruçar com maior profundidade em relação as consequências decorrentes da devolução dos imóveis ao Partido Frelimo.

Também espera-se que o autarca Simango apresente de forma pormenorizada o curso do projecto de construção das novas sedes, sendo importante se referir sobre o nível de aderência dos munícipes na sequência da campanha de mobilização e angariação de fundos para o efeito lançada pelo Município.

No que diz respeito ao ambiente de chuvas que tal como referimos está a deteriorar sobremaneira as condições urbanas na autarquia da Beira, não restam dúvidas que o cenário traz a superfície o défice que caracteriza o desempenho da edilidade quanto a essa matéria.

Nas zonas suburbanas tais como Massamba, Muchatazina, Inhamudima, Xipangara, Munhava e Vaz as condições de habitabilidade quase se transformaram num verdadeiro caos.

Há casas cercadas de água estagnada, muito matope, as crianças brincam no meio dessas condições correndo o risco de contrair várias doenças, e também as vias de acesso muitas delas se apresentam obstruídas.

Em relação a quadra festiva, é obvio que os munícipes exigem garantias de um ambiente pacífico, ordeiro, calmo, tranquilo para terem um bom convívio.

Se das vezes anteriores o Edil nunca declarou o estado da urbe, espera-se que desta vez o faça.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!