Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crocodilo aterroriza agricultores no rio Malauze na Matola

Os agricultores do vale de Infulene, no município da Matola, vivem um clima de tensão devido a um suposto crocodilo que tem aparecido do rio Malauze. O réptil ainda não fez nenhuma vítima humana mas a preocupação dos camponeses é de tal sorte que já trabalham atentos, pois qualquer decuido pode ser fatal.

José Vicente pratica agricultura no cinturão verde do vale do Infulene e contou-nos que “o crocodilo é grande e assustador, deve medir aproximadamente dois metros. Não acreditei (quando viu o réptil). Para além de mim, algumas pessoas também viram o animal”.

Amélia Paulo, também camponês daquela zona, assegurou-nos ter visto o animal há duas semanas, porém, outras pessoas têm o visto com frequência nas redondezas. O medo tomou conta de quem trabalha naquele lugar.

Os agricultores estão desesperados e suspeitam que o crocodilo em causa tenha fugido da gaiola de um cidadão que cria esse tipo de animais nas proximidades dos campos agrícolas, concretamente no bairro do Benfica.

Elina Waya é vizinha do criador dos referidos crocodilos. Ela afirmou que é frequente os répteis se escapulirem em direcção ao rio Malauze, já testemunhou pelo menos um caso em que três crocodilos escaparam e foram capturados e devolvido para o seu habitat, no quintal daquele cidadão de Raul João, que é responsável pelos animais em causa.

Entretanto, Raul João nega que os crocodilos tenham, alguma vez, fugido do seu controlo e se dirigido para um lugar incerto. O nosso interlocutor negou ainda dizer quem é o proprietário dos animais de que cuida e quantos répteis foram deixados sob o seu controlo. Aliás, João condicionou a prestação dessa informação e outros pormenores à oferta de uma quantia monetária.

Enquanto isso, os agricultores do vale de Infulene trabalham atentos no sentido de não servirem de “pitéu” do suposto crocodilo “foragido”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!