Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crise financeira: economias africanas ainda em risco

O Presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, afirma que as economias africanas continuam em sério risco face a crise financeira global e vão precisar de manter reformas assim como receber apoio continuado.

A medida, segundo Zoellick, visa garantir a contínua recuperação das economias da tripla crise que inverteu o robusto crescimento das últimas duas décadas, afirmou ultima terça-feira o Presidente do Banco Mundial. “As perspectivas de África só podem ser melhoradas pelos próprios africanos e não por estrangeiros, parceiros de desenvolvimento ou países ricos”, disse Zoellick, a mais de 200 jornalistas de 22 capitais africanas, na conferência por vídeo de Adis-Abeba.

Os requisitos prévios para o sucesso são abundantes. Incluem a descoberta de formas práticas e eficientes de proporcionar empregos, especialmente a excombatentes, logo após os acordos de paz em situações de pós-conflito; iniciativas para deter a corrupção, a burocracia paralisante, entre outras medidas. Zoellick apontou ainda esforços para melhorar infra-estruturas e o clima de investimento, e esforços para incentivar o apoio às pequenas e médias empresas.

O director referiu que a sua instituição se impôs pelo exemplo, assegurando que os países africanos concebem e executam os seus próprios programas de desenvolvimento, elevando o apoio dos doadores para mitigar o impacto da crise alimentar, de combustíveis e financeira no continente. No último ano, o Banco Mundial concedeu um valor recorde de 88 mil milhões de dólaresnorte-americanos em financiamentos ao desenvolvimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!