Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crime violento em Maputo: bandidos assaltam Banco

Um grupo de três bandidos ainda a monte assaltou, Quartafeira, uma dependência do Standard Bank, em Maputo, apoderando-se de dinheiro cujo valor ainda não foi apurado. Segundo testemunhas, os três bandidos entraram no banco disfarçados de clientes e já no interior retiraram armas de fogo do tipo AK47 na sua posse, dispararam alguns tiros e forçaram a todos para se deitarem no chão.

O agente da Policia moçambicana (PRM) destacado para reforçar a segurança do banco foi atingido na perna por uma das balas disparadas pelos malfeitores. Depois de se apoderaram de uma quantia não especificada de dinheiro, os gatunos fugiram usando uma viatura que ninguém conseguiu identificar. A sua fuga foi precipitada pela aproximação de outros agentes da Polícia ao local do crime.

António Coutinho, Administrador- Delegado do Standard Bank, apontou a pronta intervenção policial e o forte sistema de segurança do banco (que impediu o arrombamento dos cofres) como factores que evitarem o roubo de avultadas somas em dinheiro. “Apenas roubaram algum dinheiro que estava nas caixas da agência e que ainda era prematuro indicar a quantidade, uma vez que ainda não tinha sido feita a avaliação”, explicou Coutinho, citado pelo “Noticias”.

Este é o terceiro assalto de grande magnitude registado num estabelecimento comercial da cidade de Maputo em menos de dois dias. Na noite de segunda-feira, indivíduos desconhecidos escalaram dois estabelecimentos comerciais, designadamente a Mercearia Zahir Khan, no Bairro da Malhangalene, e o Talho da Sommerschield, no bairro com o mesmo nome. À semelhança do assalto de quartafeira, a PRM ainda não tem qualquer pista para deter os supostos autores.

Contudo, o porta-voz do Comando da PRM na cidade de Maputo, Arnaldo Chefo, não afasta a possibilidade dos autores do crime da quarta-feira serem os mesmos que há dias assassinaram dois agentes da corporação afectos a unidade de Investigação Criminal.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!