Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cresce fenómeno de crianças perdidas na cidade de Maputo

A Ministra da Mulher e Acção Social, Iolanda Cintura, afirmou que o fenómeno de crianças perdidas a nível da cidade de Maputo está a assumir contornos cada vez mais preocupantes havendo, desde o início do ano a esta parte, registo de 76 menores abrigados em unidades sociais para o efeito.

A deslocação destas crianças de um local para o outro, muitas vezes, sem a companhia dos adultos está entre as principais causas que contribuem grandemente para a crescente tendência de menores que se tem estado a perder.

Nos casos em que são localizadas, elas são acomodadas em unidades sociais como o Centro 1º de Maio e o Centro de Apoio à Velhice, que beneficiam do programa de serviços sociais da acção social, enquanto se trabalha na identificação dos respectivos familiares para a reunificação.

Cintura falava hoje à margem do arranque da visita de três dias que está a efectuar a cidade de Maputo, visando fundamentalmente acompanhar o nível de execução do programa para 2012, bem como para se inteirar da situação geral da cidade em assuntos de sua jurisdição no contexto da assistência social.

A radiografia situacional deverá, por outro lado, permitir aferir o nível de dificuldades que a cidade está a enfrentar quer na implementação das políticas do governo quer para os programas específicos para os grupos alvos, a fim de identificar mecanismos de apoio no trabalho que efectuam.

A titular da pasta da mulher e acção social apontou também a problemática da mendicidade, cuja face mais visível é evidente toda sexta-feira, onde crianças, adultos e velhos, de todos os sexos, deambulam pelas ruas e estabelecimentos comerciais da urbe a pedir pão e uma moeda para o auto-sustento.

“Esta é uma das áreas onde ainda temos grandes desafios, apesar dos programas de assistência social estarem a ser implementados”, disse Cintura, apontando que a resolução não se circunscreve apenas à implementação dos programas, mas sim a realização de um trabalho mais vasto a nível das famílias, das próprias comunidades, entidades religiosas e a nível de todo o contexto do país.

Segundo a Ministra, a cidade de Maputo está a implementar os programas conforme foram concebidos não havendo constrangimentos de relevo.

Neste contexto, deu exemplo do ciclo de palestras que estão a ser levadas a cabo com o objectivo de divulgar alguns instrumentos tão essenciais para o conhecimento da sociedade e das mulheres em particular.

“A lei da família que foi muito bem divulgada ao longo do ano, a lei da violência entre outros que o país ratificou que salvaguardam a questão dos direitos da mulher”, exemplificou Cintura, cuja visita a cidade de Maputo termina Quinta-feira.

Na Cidade de Maputo, a Ministra vai visitar associações que se dedicam ao apoio as pessoas em situação de vulnerabilidade, além de manter encontros com os funcionários dos distritos municipais da cidade da área da acção social.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!