Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Coreia do Sul 2 – Grécia 0: o que disserem os interveniêntes

“Fizemos uma boa preparação para este jogo, ensaiamos muitas jogadas e o nosso objetivo era pressionar a defesa adversária pelos flancos. O nosso jogo não foi perfeito, mas correspondemos às expectativas. Tínhamos certeza de que, se a Grécia inaugurasse o placar, iria defender-se mais do que já faz normalmente. Por isso foi tão importante termos marcado o primeiro golo. Foi fundamental também a nossa disposição de continuar no ataque para aumentar a vantagem, o que acabou acontecendo. Agora já estamos a pensar na Argentina e vamos dar tudo para fazer uma boa figura diante desse poderoso adversário. A Argentina é favorita ao título, mas nós também temos bons jogadores. No futebol, a qualquer momento, o mais fraco pode vencer o mais forte.” Huh Jung-Moo, técnico da Coréia do Sul.

“As duas equipes sabiam exatamente o que queriam fazer em campo. Nós tivemos a primeira oportunidade na partida, mas não soubemos aproveitá-la. Não prestamos atenção na jogada que acabou resultando no primeiro golo e, a partir daí, não conseguimos mais voltar ao nosso ritmo habitual durante o jogo. Além disso, também não tivemos sorte. A vitória da Coreia do Sul foi merecida porque ela aproveitou as chances que teve, ao contrário da nossa equipe que desperdiçou algumas oportunidades. Fomos mal também nos duelos individuais, enquanto que a Coreia melhorava a cada minuto. Este torneio é o encontro dos melhores selecionados do mundo e muitas vezes o resultado é definido nos pequenos detalhes. Vamos analisar os nossos erros e jogar melhor na próxima partida. Para nós, tudo ainda é possível.” Otto Rehhagel, técnico da Grécia.

“É uma grande honra para mim ter sido escolhido o homem do Jogo e dedico esta distinção a toda a equipe. Naturalmente estou muito feliz também pela nossa vitória. Sabíamos que os gregos têm um jogo aéreo muito forte e foi por isso que evitamos as jogadas pelo alto. Ao mesmo tempo, procurávamos sempre os buracos que surgiam na defesa grega. Agora vamos enfrentar a Argentina, a melhor seleção do nosso grupo. Se entrarmos em campo como uma equipe unida e motivada, poderemos alcançar novamente um bom resultado.” Park Ji-Sung, meio-campista da Coreia do Sul.

“Estamos bastante decepcionados, claro. Foi um jogo muito difícil, já esperávamos por isso. Mas a festa ainda não acabou. Temos duas partidas pela frente e estamos confiantes porque a nossa equipe é muito forte. Tenho certeza de que o técnico tomará as decisões corretas e que estaremos bem preparados para o próximo jogo.” Vasileios Torosidis, lateral da Grécia

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!