Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Coreia do Norte falha na tentativa de lançar foguete

O aguardado lançamento de um foguete realizado pela Coreia do Norte fracassou ao cair no mar poucos minutos após a decolagem na sexta-feira (horário local), informaram a Coreia do Sul e outras autoridades, o que representa um golpe para o recluso e empobrecido país.

Pyongyang desafiou a pressão internacional dos Estados Unidos e outros ao realizar o lançamento, que mesmo sua aliada China havia se mostrado contra. De acordo com a emissora japonesa NHK, citando fonte do Ministério da Defesa em Tóquio, o míssil voou por 120 quilômetros e partiu-se em quatro pedaços, caindo no mar na costa oeste da península coreana.

O Exército sul-coreano disse que os fragmentos caíram no mar a cerca de 200 km da costa oeste da Coreia do Sul. “A Coreia do Sul e a inteligência dos EUA entendem que o míssil da Coreia do Norte falhou”, disse um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano aos repórteres.

A Coreia do Norte disse que pretendia lançar o foguete para colocar em órbita um satélite meteorológico, uma medida que atraiu críticas internacionais devido a preocupações de que poderia aumentar a capacidade do país de desenvolver um míssil balístico capaz de transportar armas nucleares.

O lançamento de Pyongyang foi programado para coincidir com o centenário do fundador do país, Kim Il-sung. Esta foi a segunda falha consecutiva da Coreia do Norte para colocar um satélite em órbita, embora tenha afirmado que houve sucesso num lançamento em 2009.

REUNIÃO NA ONU

O Conselho de Segurança da ONU vai se reunir na sexta-feira para discutir uma possível resposta ao lançamento da Coreia do Norte, disseram diplomatas do conselho nesta quinta-feira. Nesta semana, a embaixadora dos EUA na Organização das Nações Unidas disse que o conselho de 15 países deveria “responder de modo crível” ao lançamento de um míssil norte-coreano. Novas sanções, segundo diplomatas ocidentais, estavam fora de questão.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!