Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Consumo de energia eléctrica da EDM em crescendo

Os índices de consumo da electricidade da Rede Nacional de Energia Eléctrica, fornecida pela Electricidade de Moçambique (EDM), registou um crescimento notável nos últimos dois anos, situação devida ao aumento da demanda por parte dos seus clientes.

De acordo com o Presidente do Conselho de Administração da EDM, Manuel Cuambe, a ponta máxima do sistema de transporte de energia daquela empresa moçambicana distribuidora de corrente eléctrica passou dos 364 Mega Watts, que eram fornecidos aos seus clientes em 2007, para 416 Mega Watts em 2008, o que significa uma taxa de crescimento de14,3%.

Cuambe falava em Maputo durante a Reunião Nacional de Balanço das actividades desenvolvidas pela EDM durante o ano de 2008.

Outros aspectos salientados por Cuambe, é a redução média de interrupções nos sistemas de transporte de energia, devido aos investimentos que a empresa fez virados para a melhoria da qualidade dos seus serviços e a descentralização do sistema informático da gestão do piquete, permitindo melhor registo e respostas às solicitações dos clientes.

Segundo Cuambe apesar das melhorias citadas, os problemas de roubo de energia e material eléctrico continuam a preocupar aquela instituição pública, por isso, a mesma está a desenvolver, com a colaboração das autoridades policiais e as comunidades, formas de combater o constrangimento que tem sido um dos principais obstáculos para prosseguimento da expansão da rede de distribuição de energia eléctrica, sem contar que resulta em prejuízos incalculáveis para a empresa.

Sobre as actividades que a EDM pretende levar a cabo no presente ano, Cuambe disse que, dentre outras, a empresa pretende melhorar continuamente, a fiabilidade e qualidade da energia fornecida aos seus clientes, a prestação dos serviços fornecidos aos consumidores, manter o nível de novas ligações acima de 90.

000 famílias/ano, reduzir os índices das perdas de energia na distribuição e melhorar a gestão dos recursos com prioridade para os investimentos produtivos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!