Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Companhias aéres moçambicanas continuam impedidas de voar para Europa

Companhias aéres moçambicanas continuam impedidas de voar para Europa

A Comissão Europeia, na sua décima oitava actualização da lista das companhias aéreas proibidas de operar na União Europeia, continua a banir as companhias aéreas certificadas em Moçambique de voarem no espaço aéreo europeu.

Constam na lista das companhias aéreas banidas de voarem para a europa, publicada esta segunda-feira, as seguintes transportadoras aéreas nacionais: Linhas Aereas De Moçambique, Mozambique Express/Mex, Trans Airways/ Kaya Airlines, Helicopteros Capital, Cfa Mozambique , Unique Air Charter, Aerovisao De Mozambique, Safari Air, Eta Air Charter Lda, Emilio Air Charter Lda, Cfm-Tta, Aero-Servicos Sarl e Vr Cropsprayers Lda.

No início deste mês, a 8 de Novembro, as Linhas Aéreas de Moçambique(LAM), talvez já a espera da continuidade do banimento, anunciaram a interrupção dos seus voos na rota Maputo – Lisboa – Maputo, a partir de hoje, 22 de Novembro de 2011.

Outras companhias também banidas

Pode-se ler no comunicado da Comissão Europeia que, apesar da Comissão e o Comité da Segurança Aérea reconhecerem os esforços envidados pelas autoridades nacionais competentes para reformar o actual sistema da aviação civil e reforçar a segurança, a fim de garantir a aplicação efectiva das normas de segurança internacionais, 273 transportadoras aéreas tem as suas operações são totalmente proibidas na União Europeia, incluindo as companhias certificadas em Moçambique.

Os outros 20 países cujas companhias aéreas continuam impedidas de voar no espaço aéreo europeu são os seguintes: Afeganistão, Angola, Benim, Cazaquistão (à excepção de uma transportadora que opera com restrições e em determinadas condições), República do Congo, República Democrática do Congo, Filipinas, Gabão (à excepção de três transportadoras que operam com restrições e em determinadas condições), Guiné Equatorial, Indonésia (à excepção de seis transportadoras), Jibuti, Libéria, Mauritânia, República do Quirguistão, São Tomé e Príncipe, Serra Leoa, Suazilândia, Sudão e Zâmbia.

De acordo como o comunicado que estamos a citar, a lista continua a incluir quatro transportadoras aéreas individuais: Blue Wing Airlines do Suriname, Meridian Airways do Gana, Rollins Air das Honduras e Silverback Cargo Freighters do Ruanda. Além disso, a lista abrange 11 transportadoras aéreas autorizadas a efectuar operações com destino à UE, mas subordinadas a restrições rigorosas e a determinadas condições: Air Astana do Cazaquistão, conforme referido anteriormente, Air Koryo da República Popular Democrática da Coreia, Airlift International do Gana, Air Service Comores, Afrijet, Gabon Airlines e SN2AG do Gabão, Iran Air, TAAG – Linhas Aéreas de Angola, Air Madagascar, certificada em Madagáscar, e Jordan Aviation, certificada no Reino Hachemita da Jordânia.

A lista completa pode ser consultada neste endereço web http://ec.europa.eu/transport/air-ban/list_en.htm

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!