Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Commonwealth: uma comunidade de valores compartilhados -PM australiana

A Primeira Ministra (PM) da Austrália, Julia Gillard, disse que a Commonwealth, organização na qual Moçambique é membro de pleno direito, é uma comunidade de valores compartilhados de paz, democracia, igualdade racial, o Estado de direito e um compromisso com o progresso social e económico.

Gillard falava esta sexta-feira na abertura da Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Commonwealth (CHOGOM 2011), que decorre até Domingo próximo na cidade australiana de Perth, na qual Moçambique se faz representar por uma delegação chefiada pelo presidente Armando Guebuza.

“A força e sucesso da irmandade não é acidental”, disse Gillard, para de seguida acrescentar “ao contrário de outros organismos globais unidos por interesses práticos tais como o comércio, também estamos unidos por uma motivação muito diferente”.

“Somos uma ‘comunidade de valores’”, disse Gillard, explicando que se trata de valores que se colocam na abordagem de algumas das preocupações mais prementes que afectam o mundo como as alterações climáticas, a instabilidade financeira e insegurança alimentar.

Neste contexto, segundo a Primeiraministra australiana, a Commonwealth é vital para enfrentar tais desafios. “Representando 54 nações e um terço da população mundial, como poderia ser de outra forma?”, questionou, vincando que a Commonwealth deve ser, também, “mais ágil, equipada para responder quando os nossos valores são testados, e falar claramente quando a nossa voz precisa ser ouvida”.

Ela recordou que, no presente ano, a Commonwealth completa 80 anos de existência, pelo que “2011 é um momento apropriado para a reflexão e renovação porque marca o 80/o aniversário da nossa associação, desde que os antecessores aprovaram o respectivo Estatuto em 1931. 31”.

Em jeito de brincadeira, Gillard comparou a Commonwealth com o arcebispo Desmond Tutu, pelos seus reconhecidos feitos, considerando-o de “bebé”, porque nasceu exactamente no ano da criação desta associação de nações. “Um bebé chamado Desmond Tutu nasceu em uma cidade remota no Transvaal. Recentemente, o Arcebispo Tutu comemorou 80º aniversário natalício, e é incrível pensar nas mudanças que ocorreram em apenas uma vida: a Guerra Fria veio e foi-se.

Novos desafios como o SIDA e as mudanças climáticas têm surgido. Novas tecnologias maravilhosas como a Internet transformaram a forma como vivemos. O mundo mudou, e uma instituição sábia regista mudanças também”, afirmou Gillard, anotando que nesta altura em que Commonwealth viaja para o seu centenário, “é hora de renovação”.

A Primeira Ministra australiana exortou os líderes para que façam desta Cimeira um momento histórico e memorável, com vista a responder a questão que se coloca sobre aquilo que deverá ser a proveniência dos melhores valores intemporais em um mundo de mudança. “Ao fazer isso, seremos fiéis aos nossos valores, e fiéis às pessoas que nos enviaram aqui. Devemos provar que somos dignos guardiões da confiança que depositaram em nós”, apelou a governante anfitriã.

Segundo o programa da Cimeira, este sábado, os Chefes de Estado e de Governo terão a primeira Sessão de Retiro, e espera-se que o presidente moçambicano, Armando Guebuza, venha a apresentar a sua intervenção sobre o tema: “Construindo a Resiliência nacional, Construindo Resiliência Global”. A sessão de Retiro terá lugar momentos depois de um Pequeno Almoço de Trabalho oferecido pela Primeira Ministra da Australiana, dedicado ao tema “ Desporto”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!