Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Comando da PRM em Mocuba desguarnecido

Já vão mais de trezentos e sessenta e cinco dias, ou seja, um ano, em que o distrito de Mocuba, província da Zambézia, neste caso concreto o Comando Distrital da Polícia da República de Moçambique, não tem comandante distrital, desde a saída de Almeida Candrinho, agora chefe da Ordem no Comando Provincial da PRM em Nampula.

De lá para cá, o Comando de Mocuba é dirigido pelo chefe das Operações, algo que não deixa sossegado o resto do colectivo. Por diversas vezes houve vozes que reclamaram sobre este caso do distrito de Mocuba, tendo em conta a sua localização geográfica não ter um comandante distrital é fatal.

Mas o antigo timoneiro do Comando Provincial da Zambézia, Manuel Zandamela, ignorou tais murmúrios e manteve até a sua saída o referido chefe das operações.

Algumas patentes dentro da corporação chegaram de aventar a hipótese segundo a qual, Zandamela estaria a puxar o jovem que assegura o comando de Mocuba para atingir outros patamares, como por exemplo, assumir o cargo de Comandante Distrital.

Verdade ou não, o mais importante é que no meio desta decisão lenta em colocar alguém como Comandante em Mocuba, há quem se aproveita. Os amigos do alheio claro.

Vão passeando a sua classe, muitas vezes, com apoio de quem conhece as estratégias, tudo para mostrar a chefia que não é esta a pessoa que queremos aqui em Mocuba. O tempo vai passando e a cidade de Mocuba, vai ficando assustadora em termos de criminalidade cada dia que passa.

Mas o que se passa? Não há quadros competentes para colocar em Mocuba? São estas algumas perguntas que vêm sendo colocadas sobretudo por aqueles que estão dentro da corporação.

“Estamos a procura de um quadro competente”

Foi assim que o Porta-Voz do Comando Geral da Polícia, Pedro Cossa, respondeu na ultima segunda-feira, a imprensa quando questionado sobre este assunto.

No seu pronunciamento, Cossa diz que o ministério do Interior está a procura de um quadro que reúna condições e habilidades para assumir aquele cargo no distrito de Mocuba.

Conforme explicou após insistência da imprensa sobre o tempo de espera, a fonte disse que não valia a pena pressionar, porque tarde ou cedo, haveria alguém para ser comandante em Mocuba.

“Estamos a trabalhar para encontrar um quadro sério e qualificado para Mocuba”- disse Pedro Cossa, para mais adiante sublinhar que “deixe nos trabalhar”-vincou.

Quando ainda a imprensa insistiu ao Pedro Cossa se era um problema de escassez de recursos humanos no ministério onde ele faz parte, este disse ser uma questão complexa, dai que não adiantava enumerar coisas, mas garantiu que o Ministério do Interior ainda está a procura de um quadro que reúna os requisitos e não tarda, o mesmo será encontrado para dirigir os destinos do Comando Distrital da PRM em Mocuba, por sinal, a segunda cidade da província da Zambézia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!