Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cólera – Uma doença que pode levar à morte

História de São Valentim

 

É uma doença que provoca muita diarreia, vómitos e dores de barriga, causada
por um micróbio, designado vibrião colérico. Esta doença constitui um problema
importante para a Saúde das pessoas, pois alastra-se rapidamente e causa muitas
mortes, quando não se observam as medidas básicas de higiene.

 

Como se manifesta?

O sinal mais importante da cólera é o aparecimento de fezes abundantes com o aspecto de água de arroz.

A cólera é uma doença muito traiçoeira que pode apresentar- se de duas formas:

– A forma grave, que em pouco tempo mata os doentes que não forem tratados (por vezes os doentes morrem em 24 horas, isto é, um dia).

– A forma menos grave, que por vezes não causa preocupação ao doente e à família, mas se o doente não for tratado, pode tornar-se grave.

Como se transmite?

Pelas nossas mãos, que são as principais responsáveis pela transmissão da cólera, quando não obedecemos às Regras de higiene:

– Não lavarmos as mãos com água e sabão (antes de comer, depois de usarmos a latrina e depois de mudar a fralda ao bebé),

– Bebermos água imprópria (contaminada), que pode ser contaminada pelas mãos ou recipientes onde guardamos a água, 

– Comermos alimentos contaminados, confeccionados por pessoas portadoras do vibrião e que não
têm higiene com as mãos, nem com os utensílios de cozinha.

Pela má higiene dos alimentos, que também pode ser responsável pela transmissão, nomeadamente por:

– Alimentos que não foram bem lavados (saladas e frutas),

– Alimentos que não foram bem cozinhados (peixe e mariscos),

– Alimentos que não foram bem guardados (abrigados das moscas). 

Pelas más condições de saneamento do meio ambiente, que também ajudam a transmissão:

– Defecar a céu aberto, no mato, nas machambas, nas praias, perto dos rios e lagoas.

– Falta de casas de banho ou latrinas,

– Incorrecta destruição das fezes humanas. 

As pessoas doentes ou convalescentes (que estão em recuperação) depois de terem tido cólera, são também uma fonte de infecção, quando elas não respeitam os hábitos de higiene. Pelas pessoas sãs (não doentes) portadoras, que não manifestam os sintomas da cólera, mas que são portadoras do vibrião. Elas também transmitem o micróbio da cólera quando não têm bons hábitos de higiene.

Pela falta de água potável (limpa) para atender às necessidades da população. Nestes casos as pessoas procuram água em fontes impróprias.

A cólera também é transmitida pelas moscas que transportam os bichinhos (micróbios) a partir das fezes
de pessoas doentes ou portadores sãos, para os alimentos.

 Como se Evita?

Como a cólera é uma doença que se transmite por falta de cuidados de higiene a melhor maneira para a evitar é reforçar as medidas de higiene.

 

 

Cuidar da higiene pessoal:

– Lavar sempre as mãos com água e sabão antes de comer;

– Lavar sempre as mãos com água e sabão antes de preparar os alimentos;

– Lavar sempre as mãos com água e sabão depois de utilizar a latrina; 

– Lavar sempre as mãos com água e sabão depois de tratar o lixo; 

– Ter ou colocar uma bacia ou pote com água e com sabão junto à latrina com um recipiente para tirar água para lavagem das mãos; 

– Tomar banho todos os dias;

– Manter as unhas das mãos cortadas.

Higiene dos alimentos

– Lavar bem as mãos antes de preparar os alimentos, mantendo as unhas bem cortadas;

– Lavar bem as frutas e as verduras com água tratada com cloro (deitar um comprimido numa lata ou bidon de 20 litros e depois de 30 minutos já poderá usar a água) ou lixívia ou javel (numa lata 20 litros de água deitar 4 colheres de sopa de lixívia ou javel, mexer e deixar repousar 30 minutos) antes de utilizar; 

– Limpar e cozer bem o peixe e outros produtos do mar, do rio, ou da lagoa; 

– Não comer alimentos que estejam estragados;

– Comer os alimentos ainda recémcozinhados, se possível. Não deixar os alimentos muitas horas antes de os comer; 

– Onde houver condições, guardar os alimentos no frigorifico (geleira) e onde isso não for possível guardá-los em lugar fresco; 

– Comer os alimentos bem preparados e conservados em boas condições de higiene; 

– Tapar a comida para as moscas não pousarem nela e para a proteger das baratas e ratos. 

Cuidados com a água

 

 

Beber água limpa ou tratada com cloro (deitar 1 comprimido numa lata ou bidon de 20 litros e passados 30
minutos já poderá usar a água). Pode também deitar uma colher de sopa de lixívia ou javel em cinco litros de água, misturar bem e deixar repousar durante 30 minutos antes de a utilizar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!