Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Colecção Personalidades Moçambicanas

Colecção Personalidades Moçambicanas

“Ngungunhane”, o primeiro tema da Colecção Personalidades Moçambicanas, chega aos escaparates. Informativo e atraente, o livro faz, à maneira de um diário de bordo, um retrato histórico da vida do último imperador de Gaza. Diga-se, a obra lê-se como um romance.

Fazia muita falta uma colecção histórica sobre “a vida de homens e mulheres que em muitos aspectos marcaram e marcam a História de Moçambique” escrita numa linguagem acessível, sem cair na tentação simplista, capaz de seduzir e despertar a apetência pela leitura.

A Colecção Personalidades Moçambicanas, editada pela Plural Editores, é o exemplo mais bem acabado disso. Não só pelo retrato histórico da vida de figuras moçambicanas, nem a forma desenvolta com que relata as estórias e tão- -pouco por representar um trabalho laborioso de pesquisa. Mas por ser marcada pelo rigor científico, até porque a elaboração do conteúdo parte da realidade histórica.

A obra “Ngungunhane”, de criação do jornalista João Vaz de Almada, é o primeiro livro da colecção e é inteligentemente direccionada para um público mais jovem. Ela relata de forma simples e apelativa a história de vida de um dos melhores filhos dos Nguni, além da formação do Império de Gaza, desde a ascensão de Ngungunhane ao trono, passando pelo quotidiano e as lutas de resistências à ocupação colonial, até à morte do imperador.

Este livro, uma espécie de biografia de Ngungunhane, pode ajudar a perceber melhor – num país que nunca foi reconhecido pelos elevados índices de leitura – parte da história de um povo através do retrato de vida de uma figura que é um dos maiores símbolos de resistência à ocupação colonial.

“Surgiu-me um convite da Plural Editores, no âmbito da divulgação de personalidades moçambicanas de modo a dar a conhecer aos jovens as principais histórias de Moçambique”, conta Vaz de Almada.

“Ngungunhane” resulta de uma pesquisa, no Arquivo Histórico, a alguns jornais da época e a alguns materiais bibliográficos pessoais do autor, de pouco menos de quatro meses. Além deste livro, existem dois outros títulos sobre Eduardo Mondlane e Samora Machel.

A iniciativa é da editora Plural Editores Moçambique. Aliás, a ideia de criar esta obra surge da necessidade de haver uma colecção de personalidades que se destacaram na História de Moçambique, à semelhança dos outros países.

“Notámos que há falta de literatura sobre as figuras que marcaram a história política do país mais direccionada a crianças e jovens. Ou seja, vimos que não havia livros com estas características. E não quisemos chamá-la Colecção de Heróis para não ferir sensibilidades”, comenta Miguel Milheiro, director da Plural Editores.

A Colecção Personalidades de Moçambicanas está em processo de divulgação, mas pode ser encontrada em algumas livrarias da cidade de Maputo. Embora tenha sido impressa em Portugal, é vendida apenas em Moçambique. “Mas nada impede de ser vendida em Portugal”, disse Milheiro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!