Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

CNJ: admissão de novos membros divide delegados

A admissão de novos membros para o Conselho Nacional da Juventude (CNJ) dividiu os delegados que participam na 4/a Assembleia-geral ordinária deste fórum, que decorre desde a última sexta-feira no distrito de Gondola, província de Manica, centro de Moçambique.
As divergências resultam pela falta de transparência no critério de selecção das cerca de 60 associações propostas.
Alem disso, os delegados levantaram questões relacionadas com o âmbito das associações, uma vez que a denominação de muitas delas remete a ideia de que estas são de âmbito restrito.
Uma das exigências para ser membro do CNJ é ser uma organização juvenil de âmbito nacional.
Para os delegados, a mesa da Assembleia-geral devia apresentar o número total de organizações que submeteram a sua candidatura para membro do CNJ, para de seguida informar quais são as que reúnem condições para o efeito.
Nesse contexto, alguns delegados propuseram a aprovação das cerca de 60 organizações candidatas a membro do CNJ, para evitar prejudicar as agremiações que já aguardam há muito tempo.
Outros, porém, defendiam que seria incorrecto aprovar aquelas propostas, uma vez haver a necessidade de salvaguardar a legalidade das aprovações das candidaturas.
Assim, estes delegados defenderam a necessidade de uma avaliação minuciosa das propostas.
No fim das negociações, os delegados decidiram remeter a análise das propostas ao conselho de direcção que sairá das eleições a realizar no domingo, ultimo dia da 4/a sessão da Assembleia-geral do CNJ, que teve inicio na sexta feira.
Para ultrapassar o impasse, a Assembleia-geral concedeu um prazo de 90 dias ao novo elenco, contados a partir da data da sua investidura, para deliberar sobre as referidas propostas.
O evento conta com a participação de 130 delegados, que nos primeiros dois dias aprovaram os estatutos e o relatório de contas e actividades do mandato de Eduardo Munhequete, presidente cessante.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!