Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cinco mil mulheres camponesas de Gaza terão 3050 hectares irrigados

Cerca de cinco mil mulheres das pouco mais de 8200 famílias de camponeses de Gaza vão beneficiar, a partir da presente safra agrícola, do sistema de irrigação reabilitado do regadio do Baixo Limpopo.

A área a ser ocupada é de pouco mais de três mil hectares e será reabilitada, mercê de um financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) estimado em cerca de 44 milhões de dólares norte-americanos.

Estas intervenções visam aumentar a produção de alimentos e reduzir a vulnerabilidade à insegurança alimentar e aos efeitos das mudanças climáticas, segundo Aiuba Cuereneia, ministro da Planificação e Desenvolvimento.

Um outro grupo de mulheres estimado em cerca de 10 mil dos distritos de Massangena, Chicualacuala, Mabalane e Guijá, ainda em Gaza, ciclicamente assoalados por secas e cheias, deverá igualmente beneficiar do projecto denominado Gestão Sustentável da Terra e Recursos Hídricos resultante da contribuição combinada do crédito de 3,2 milhões de dólares contraídos junto ao BAD, 15,9 milhões de dólares do donativo do Fundo do Investimento Climático e de 2,2 milhões de dólares norteamericanos correspondentes à comparticipação do Governo de Moçambique neste programa.

As intervenções destes projectos estão agrupadas em três vectores principais, com o primeiro orçado em cerca de 7,29 milhões de dólares a serem gastos em actividades de desenvolvimento de pequenos sistemas de irrigação numa área de 300 hectares de cada um daqueles quatro distritos de Gaza, construção e instalação de estruturas de retenção de água, de 18 pequenas barragens, 38 pontos de água para o bebedouro do gado, bem como construção de 10 poços para melhorar o uso eficiente da água.

O segundo projecto denomina- se Restauração de Habitats Naturais e Paisagens e está avaliado em cerca de 5,11 milhões de dólares e vai contribuir no desenvolvimento de um quadro sustentável de investimentos e gestão de terras e planeamento participativo no uso da terra.

Destina-se também este projecto à promoção da agricultura de conservação em 500 hectares, reflorestamento e controlo de incêndios em outros 500 hectares e fornecimento de 25 unidades melhoradas de produção de carvão, para além de 1500 unidades de fogões melhorados para lidar com mudanças climáticas, para além de vir a contribuir na diversificação dos meios de subsistência especialmente para as mulheres, através da promoção de sistemas agroflorestais, incluindo colónias de caju, viveiros florestais comunitários e a promoção e melhoramento da gestão de instalações para animais não ruminantes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!