Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidade do Maputo terá novo visual

A conclusão da construção da ponte ligando a capital moçambicana e a região da KaTembe (do lado Sul da baía do Maputo) vai acelerar o surgimento de “uma nova Maputo”.

Efectivamente, a construtora portuguesa Mota-Engil já está em fase de montagem dos projectos de engenharia e financeiro da infra-estrutura que deve estar pronta em 2014.

A futura ponte Maputo-KaTembe, que será edificada na baía do Maputo e terá um comprimento de cerca de 1,5 quilómetro, é crucial para os planos do Governo moçambicano de expandir a capital do país, que se debate actualmente com uma excessiva densidade populacional.

A cidade do Maputo, por enquanto mais circunscrita ao sector da margem Norte da baía do Maputo, tem mais de dois milhões de habitantes, contra os cerca de 500 mil previstos no plano da sua fundação, ainda no tempo colonial.

Depois de ganhar a adjudicação da empreitada Maputo-KaTembe, o Grupo Maputo-Engil está na fase de montagem dos projectos de engenharia e financeiro, para garantir que o empreendimento entre em funcionamento em 2014, de acordo com António José Graça, da Ascendi, concessionária rodoviária portuguesa participada pela Mota-Engil.

A infra-estrutura poderá custar 500 milhões de dólares e terá uma arquitectura idêntica à da Ponte Vasco da Gama (de Lisboa, Portugal), com tirantes ligados ao tabuleiro, acrescentou António José Graça.

“Vai ser um ex libris no Maputo, com tirantes para segurar os tabuleiros, porque o vão é significativo, e com uma arquitectura como a da Ponte Vasco da Gama”, enfatizou a fonte.

António José Graça afirmou que, além da ponte, o projecto em que a infra-estrutura está integrada engloba a construção de uma estrada de 16 quilómetros, que dá acesso directo à ponte.

“Quando todo o empreendimento estiver construído, a realidade vai ser completamente diferente, porque a nova Maputo vai surgir por ali. A ligação à África do Sul, mais concretamente a Durban (KwaZulu Natal), vai ser mais rápida e a região vai sofrer um desenvolvimento significativo”, sublinhou.

A construção da ponte Maputo-KaTembe é mais um empreendimento de vulto em que a Mota-Engil está envolvida em Moçambique, depois de ter construído a Ponte Armando Emílio Guebuza, sobre o Rio Zambeze, Centro de Moçambique, e estar agora a participar na construção de mais uma ponte também na região do Zambeze.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!