Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão violenta esposa, mata-a com golpes e foge em Nampula

Uma jovem que em vida respondia pelo nome de Anifa Assane, de aparentemente 26 anos de idade, perdeu a vida na quinta-feira (24) passada, no bairro suburbano de Mutauanha, arredores da cidade de Nampula, província do mesmo nome, vítima de agressão física com recurso a instrumentos contundentes perpetrada pelo seu próprio marido, o qual se pôs em fuga depois do homicídio.

Segundo relatos dos vizinhos do casal, a briga que culminou em tragédia começou por volta das 09h00 daquele dia, quando o esposo da malograda regressou para a casa e pediu para que a sua companheira preparasse uma refeição, solicitação que não foi prontamente atendida. Consequentemente, gerou-se uma discussão entre os dois.

Em declarações ao @Verdade, Maiasse Virgílio disse que o suposto assassino, cuja identificação não apurámos, mas soubemos que é mais conhecido por Gigante, enveredou pela violência contra a sua mulher alegadamente porque não estava a satisfazer o seu pedido.

O indiciado desferiu fortes golpes contra Anifa com recurso a instrumentos contundentes, nomeadamente paus, faca e chaves de fenda. De acordo com Maiasse, o corpo da vítima apresentava sinais que fizeram as pessoas acreditarem que havia intenção de esquartejamento.

Aliás, o presumível criminoso fez cortes no corpo da finada com recurso a uma lâmina que foi encontrada no local do crime junto de outros instrumentos usados no homicídio. Para além disso, Gigante tentou extrair os órgãos genitais da sua esposa, o que deixa indícios de que houve uma clara intenção de acabar com a vida da senhora de forma cruel.

Num outro desenvolvimento, a nossa interlocutora revelou que Gigante praticou o crime na presença dos seus filhos menores de idade, sendo que o mais velho, de 12 anos de idade, é que denunciou o acto aos vizinhos. O petiz contou ainda que os seus pais se envolviam em discussões constantes que sempre culminavam em pancadarias, ou seja, a sua mãe era agredida física e psicologicamente.

“O rapaz disse que o seu pai teria ameaçado o meninos para que não chorassem sob pena de também serem mortos e, por isso, ninguém se apercebeu”de nada no momento da tragédia, contou Maiasse, acrescentando que o presumível homicida deitou água quente sobre o corpo da vítima.

A nossa Reportagem soube que Anifa não é a primeira mulher com quem o suposto malfeitor se casou. A primeira parceira que ele teve também morreu por agressão física.

Em 2005, segundo a nossa entrevistada, Gigante assassinou a sua esposa com recurso a uma catana, numa altura em que o casal se encontrava a extrair areia nas proximidades do rio Muatala, sito no bairro do mesmo, arredores da cidade de Nampula, para fins não revelados.

A nossa Reportagem contactou Sérgio Mourinho, porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Nampula, o qual confirmou a recente ocorrência. Este admitiu que o autor do crime está a monte, mas garantiu que uma equipa da Polícia de Investigação Criminal (PIC) está no encalço do mesmo.

O corpo da vítima, que deixa quatro filhos com idades compreendida entre 2 e 12 anos, vai a enterrar nesta terça-feira (29), num cemitério localizado no bairro de Mutaunha, naquela urbe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!