Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Chinês detido por tentativa de suborno a um agente da Polícia de Trânsito

Um cidadão de nacionalidade chinesa encontra-se nas celas da 1ª Esquadra, em Quelimane, por tentativa de suborno a um agente da Polícia de Trânsito, no posto de fiscalização de Nicoadala. O caso deu-se, semana passada, quando o referido cidadão, ao volante de um veículo ligeiro, transgrediu as regras de estrada.

E quando interpelado pelo agente naquele posto de fiscalização, este pegou uma nota no valor de 200 meticais, colocou nos documentos do carro e entregou ao agente da PT.

O referido agente da PT estava a preparar uma multa de 1.250 meticais, conforme a infracção detectada na ocasião.

Quando o chinês apercebeu-se não fez outra coisa senão vasculhar os seus bolsos e tirar os duzentos meticais. O agente da Polícia de Trânsito, tendo visto o valor entre os documentos, questionou sobre a finalidade.

Uma vez que o cidadão chinês pouco falava a língua de Camões, disse apenas que era para lhe agradecer e, como sempre, o chinês conhece os “truques”, disse ao agente que era “para tomar refresco”.

Provavelmente, por ter visto que o valor era pouco, o agente da PT disse logo que o caso era tentativa de suborno, o que é punível em Moçambique, dai que entregou o caso às suas instâncias superiores.

PRM confirma o caso

Já o Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), a nível da província da Zambézia, através da sua porta-voz, Elcídia Filipe, confirma o sucedido e diz que o referido cidadão chinês encontra-se já nas celas e será julgado pelo crime de tentativa de suborno.

De acordo com Elcídia, a postura mostrada pelo agente da PRM resulta de um intenso trabalho que a corporação tem vindo a levar a cabo, de sensibilização dos agentes, sobretudo aqueles que estão nas vias públicas, para que estes não aceitem este tipo de actos que, por um lado, descredibilizam o sector e, por outro, fazem parte de materiais criminais.

Refira-se que a polícia de trânsito tem sido o elo mais fraco, aceitando muitas vezes os favores como o de tomar refresco.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!