Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cerca de 3,6% de pacientes com cirurgias “mal sucedidas”

Uma média de cerca de 3,6% de pacientes que, em 2012, sofreram algum tipo de cirurgia em alguns hospitais públicos moçambicanos teve resultados “mal sucedidos” por terem contraído infecções “profundas” após aquele tipo de operação.

A informação consta de um estudo do Ministério da Saúde (MISAU), segundo o Correio da manhã, que salienta que mais de metade daquelas infecções pós-cirurgia corresponde a intervenção à cesariana.

O estudo, denominado Vigilância das Infecções Associadas aos Cuidados de Saúde, abrangeu 49 das cerca de 144 unidades hospitalares espalhadas pelo país, de acordo ainda com o MISAU.

Entretanto, aquele departamento governamental indica que o nível de segurança dos utentes de hospitais públicos, em Moçambique, melhorou e situou-se em 83,1% em 2012, de acordo ainda com o Ministério da Saúde (MISAU), realçando que aquele facto deve-se à implementação das chamadas enfermarias-modelo destinadas a melhorar a qualidade e segurança dos serviços prestados ao público.

Em 2011, a taxa de segu- rança de utentes nas unidades sanitárias públicas era de 80%, acrescenta o documento do MISAU, salientando que o objectivo da instituição passa pela melhoria da qualidade, “humanização” da assistência aos pacientes e reduzir no “máximo o risco de infecções intra-hospitalares”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!