Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Caso G4S: comandante do pelotão da FIR que carregou sobre grevistas ouvido em liberdade

O Comandante do pelotão da Força de Intervenção Rápida e os agentes operativos que violentaram os trabalhadores grevistas da G4S estão a ser ouvidos em liberdade pela comissão de inquérito, escreve o jornal Notícias na sua edição desta segunda-feira, 11.

A comissão foi criada pelo Ministério do Interior para apurar o grau de responsabilidade no uso excessivo da força contra um grupo de trabalhadores da G4S que se manifestavam quarta-feira passada contra algumas irregularidades protagonizadas pela entidade patronal.

Contrariamente ao que vinha sendo propalado, uma fonte do Comando-Geral da PRM assegurou àquele jornal que nenhum dos agentes da FIR está detido. “Até aqui nenhum agente da FIR foi detido. Todos estão em liberdade. Ainda estão sob averiguações, a partir do comandante do pelotão, passando pelo chefe do posto, até aos operativos que directamente estiveram envolvidos nos espancamentos. Findo o processo, estaremos em condições de dizer quem são os verdadeiros culpados e, consequentemente, daremos andamento aos processos de modo a que sejam responsabilizados” – disse a fonte do jornal.

Entretanto, os 24 vigilantes da G4S detidos no dia da greve continuam encarcerados na 18ª Esquadra da PRM na cidade do Maputo, de onde aguardam os trâmites legais dos seus processos.

Sabe-se, por outro lado, que a ministra do Trabalho, Helena Taipo, vai reunir-se esta segunda-feira com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Empresas de Segurança Privada, a direcção e os agentes grevistas da G4S.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!