Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Carteira de crédito à economia aumenta em 40,7%

A carteira de crédito à economia moçambicana aumentou em 2010, em cerca de 40,7% em moeda nacional, o Metical, e em 19,8% em moeda estrangeira, situação influenciada pela depreciação da divisa moçambicana face às principais moedas externas de maior circulação em Moçambique.

Segundo o Banco de Moçambique (BM), a depreciação do Metical obrigou os agentes económicos a exigirem maior volume de crédito no sistema financeiro para fazer face às suas obrigações para com operadores no estrangeiro, segundo esta instituição financeira que serve de banqueiro do Estado.

A subida do preço do barril de petróleo, em Dezembro de 2010, de 74,41 dólares norteamericanos para 91,81 dólares, com oscilações ao longo do ano, conduziu a uma maior procura por divisas pelo sindicato de importação de combustíveis com efeito multiplicador no consumo e crédito interno à economia, de acordo ainda com o banco central que se viu obrigado a chamar para si a responsabilidade de pagar directamente a factura dos combustíveis, segundo o respectivo governador, Ernesto Gove.

Mercado cambial

A depreciação do Metical, em 2010, teve origem nas incertezas provocadas pelo atraso dos doadores externos no desembolso de fundos prometidos, provocando maior especulação no mercado cambial e elevando a factura de divisas nas transacções correntes, segundo ainda o BM.

Para travar esta depreciação da moeda nacional, o BM teve de rever em alta as taxas de intervenção no Mercado Monetário Interbancário e aprovar o Regulamento da Lei Cambial com a finalidade de regular o mercado cambial e obter maior controlo sobre o nível da inflação.

A lei consagra a completa liberalização das transacções correntes e cria mecanismos que garantam a estabilidade cambial e melhoria da posição externa do país e, em associação a esta medida, o BM aumentou as vendas de divisas no Mercado Cambial Interbancário, sustentando a correcção das cotações do Dólar norte-americano no mesmo mercado, entre outras.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!