Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Campeonato do Mundo da Inglaterra 1966

Para a Inglaterra, o Mundial de 1966 representava a oportunidade para que o país que inventou o futebol finalmente deixasse a sua marca no Campeonato do Mundo de futebol. Depois de não haverem participado nas primeiras edições da Copa, os ingleses estrearam no Mundial de 1950 com uma embaraçosa derrota com os Estados Unidos.

Os anfitriões também passaram um embaraço com o roubo da Taça Jules Rimet, que estava exposta em Londres. Dias depois, o precioso objecto foi encontrado por um cachorro chamado Pickles no meio dos arbustos de um jardim na zona sul da cidade. Mas Pickles não foi o único herói de quatro patas da Inglaterra 1966: o leãozinho Willie foi a primeira mascote da história da Copa do Mundo da FIFA.

Os ingleses disputaram todos os seus jogos em Londres, mas foi no norte do país que o evento realmente chamou a atenção na primeira fase. Em Liverpool, o Brasil estreou em busca do tricampeonato vencendo a Bulgária por 2 a 0. Pelé e Garrincha marcaram os golos e tornaram-se os primeiros jogadores a balançarem as redes em três edições consecutivas da Copa. Apesar disso, a vitória contra a Bulgária foi o máximo que os então campeões mundiais conquistaram na terra da rainha.

Sob o comando do técnico brasileiro Otto Glória, os portugueses com Eusébio enfrentaram a Coreia do Norte, outra revelação da Inglaterra 1966, numa das partidas mais emocionantes da competição, pois os norte-coreanos marcaram 3 golos contra 0 de Portugal em apenas 25 minutos de jogo. Mas os asiáticos acabaram por ser derrotados por 5 a 3 depois que Eusébio e os seus companheiros acordaram. Numa actuação brilhante, o craque português virou o jogo praticamente sozinho e, aos 15 minutos do segundo tempo, já havia feito quatro golos. Portugal teve de se contentar com a disputa do terceiro lugar depois de perder na semifinal com a Inglaterra com dois golos de Bobby Charlton.

Eusébio foi marcado de perto o jogo inteiro por Stiles e só conseguiu reduzir através duma grande penalidade nos minutos finais. 30 de Julho de 1966 foi a final da Inglaterra. O alemão Wolfgang Weber chegou a silenciar o estádio de Wembley ao marcar o golo de empate aos 44 minutos do segundo tempo, quando a claque anfitriã já comemorava o título, depois dos golos de Hurst e Martin Peters.

 Mas os homens de Ramsey recuperaram a vantagem no prolongamento, com uma grande actuação do jogador mais jovem do plantel, o incansável meio-campista Alan Ball. Hurst, que registava apenas um golo pela Inglaterra antes do Mundial, balançou as redes duas vezes e, finalmente, os ingleses comemoraram o seu primeiro título da Copa do Mundo da FIFA.

Equipas: 16

Quando: 11 Julho 1966 a 30 Julho 1966

Final: 30 Julho 1966

Jogos: 32

Golos: 89 (média 2.8 por partida)

Público nos estádios: 1601153 (média 50036)

Campeão: Inglaterra

Vice-campeão: Alemanha Ocidental

Terceiro: Portugal

Quarto: União Soviética

Bota de Ouro: EUSÉBIO (Eusébio da Silva Ferreira) (POR)

Prémio de Melhor Jogador Jovem: Franz BECKENBAUER (GER)

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!